segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Bibliotecas comunitárias serão beneficiadas com doação de livros

Medida decorre de lei do vereador Izídio de Brito (PT) que vigora a partir desta sexta-feira (18)
A partir de hoje, as bibliotecas comunitárias de Sorocaba também serão beneficiadas pelas campanhas de doação de livros e revistas desenvolvidas no município. É o que prevê a Lei 9.012, de autoria do vereador Izídio de Brito (PT), publicada na edição desta sexta-feira (18) do Jornal do Município, o órgão oficial da Prefeitura de Sorocaba.

A lei do vereador petista altera dispositivos da Lei 7.778, de 31 de maio de 2006, de autoria do vereador Paulo Mendes (PSDB), que instituiu a Campanha Permanente de Doação de Livros e Revistas para Bibliotecas e Escolas Municipais de Sorocaba, realizada na primeira quinzena do mês de outubro de cada ano.

Ainda de acordo com a nova lei de autoria de Izídio de Brito, os livros de ficção e não ficção publicados pela Lei de Incentivos a Projetos Culturais (Lei 8.392, de 11 de março de 2008) também serão doados para as bibliotecas comunitárias.

AI Câmara Municipal de Sorocaba

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Nova mesa diretora da Câmara Municipal reúne-se com o prefeito Vitor Lippi

O presidente eleito da Câmara Municipal de Sorocaba para o exercício de 2010, vereador Marinho Marte (PPS), esteve na tarde desta quarta (16) no gabinete do prefeito Vitor Lippi (PSDB), juntamente com os demais membros da nova Mesa Diretora, os vereadores Gervino Gonçalves (PR), o Cláudio do Sorocaba I, 1º vice-presidente; Carlos Cezar (PSC), 2º vice-presidente; Geraldo Reis (PV), 3º vice-presidente; Rozendo de Oliveira (PV), 1º secretário; e Izídio de Brito Correia (PT), 2º secretário.

O vereador Antonio Carlos Silvano (PMDB), 3º secretário, por motivos de saúde, não pôde comparecer. Os vereadores Anselmo Neto (PP) e Irineu Toledo (PRB) também participaram da reunião, que contou ainda com a presença do vice-prefeito José Ailton Ribeiro (PSDB). Devido a outros compromissos, os vereadores José Crespo (DEM) e Francisco França (PT) justificaram a ausência. O encontro ocorreu a pedido do presidente eleito da Câmara Municipal.

> Leia Mais

AI Câmara Municipal de Sorocaba

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Natal Sem Fome entrega cestas nesta quarta, 16

A coordenação da Campanha Natal Sem Fome de Sorocaba faz na manhã desta quarta-feira, 16, a entrega de aproximadamente duas mil cestas de alimentos não-perecíveis coletados ao longo de um mês de arrecadação.

Os mantimentos, separados em cestas com cerca de 17 quilos, com 12 itens, serão entregues a aproximadamente 70 entidades assistências cadastradas junto à coordenação da campanha. As entidades são as responsáveis pela entrega final das cestas às famílias carentes do Município.

A entrega começa às 9h e acontece no pavilhão de eventos do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, que fica na rua Júlio Hanser, 140, Lajeado, perto da rodoviária, em Sorocaba.

A Campanha Natal Sem Fome de Sorocaba acontece há 16 anos.

Além do Sindicato dos Metalúrgicos, que disponibiliza pessoal, serviço de comunicação e espaço físico, participam da campanha o Ceagesp, Escola Técnica Rubens de Faria e Souza, Sesi, Ceadec, Ciesp, Banco de Alimentos, Intermédica, Subsede regional da CUT e seus sindicatos filiados.

AI Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e região

Câmara elege novo presidente para exercício 2010

Com onze votos favoráveis, o vereador Marinho Marte (PPS) foi eleito, nesta terça-feira (15), presidente da Câmara para o exercício 2010. Como consta no Regimento Interno da Casa, a votação ocorreu na última sessão ordinária do ano.

Completam a nova Mesa Diretora, Gervino Gonçalves (PR), o Claudio do Sorocaba I, como 1º Vice-Presidente, Carlos Cezar (PSC) como 2º Vice-Presidente, Geraldo Reis (PV) como 3º Vice-Presidente, Rozendo Oliveira (PV) como 1º Secretário, Izídio de Brito Correa (PT) como 2º Secretário e Antonio Carlos Silvano (PMDB), como 3º Secretário. Os vereadores eleitos assumem as novas funções em 1º de janeiro.

Marinho agradeceu ao grupo que o elegeu, disse que objetivo não é promover uma oposição irresponsável e que o compromisso da nova mesa é com a sociedade acima de tudo. O presidente eleito anunciou uma nova dinâmica aos trabalhos da Câmara com a valorização do Legislativo.

AI Câmara Municipal de Sorocaba

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Maurício é eleito coordenador da Macrorregião de Sorocaba

Em encontro realizado ontem (13/12), no Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, que reuniu 78 delegados do Partido dos Trabalhadores, Mauricio Ruiz foi eleito coordenador da Macrorregião do PT de Sorocaba.

Maurício foi eleito com 49 votos. Além dos delegados, participaram do evento os vices-prefeitos de Salto e Alumínio, Juvenil Cirelli e Aloisio Justo, o deputado estadual Hamilton Pereira, a representante do MEC no estado de São Paulo, Iara Bernardi, e os vereadores de Sorocaba, Francisco França e Izídio de Brito Correia.

PT Sorocaba

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

PT entra com representação para investigar atos de secretários em Sorocaba

A bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara de Sorocaba, composta pelos vereadores Francisco França e Izídio de Brito, entra hoje com representação no Ministério Público (MP) pedindo investigação e apuração na suposta influência dos secretários de Administração, Rodrigo Moreno, e de Negócios Jurídicos, Lauro Mestre, no pagamento de precatório no valor de R$ 4 milhões. Ambos são beneficiários em ação semelhante com decisão favorável pelo Tribunal de Justiça (TJ) - em fase de liquidação - , sendo que Lauro pode receber cerca de meio milhão de reais, enquanto que Moreno, R$ 141 mil. Se o município perder todos os processos, o valor pode chegar a R$ 200 milhões. A representação deveria ter sido protocolada na tarde de ontem, mas não houve expediente no Fórum e os vereadores foram surpreendidos.

Paralelamente, a Prefeitura terá de encaminhar à Câmara, por conta de um requerimento apresentado por Izídio, toda a documentação e informações sobre os precatórios e ações, impetradas por grupos de servidores para receber uma gratificação instituída em 1994 e extinta no ano seguinte.

Na representação, ressaltam ao MP que os secretários municipais Rodrigo Moreno e Lauro Mestre admitiram, em entrevista na última sexta-feira, terem orientado o prefeito Vitor Lippi (PSDB) a realizar o pagamento do precatório no valor de R$ 4 milhões, para evitar consequências como ser indiciado por crime de responsabilidade e o município sofrer intervenção, caso não ocorrer o pagamento, enquanto o secretário de Finanças chegou a orientar o chefe do Executivo sobre a possibilidade de recurso.

No documento, argumentam que é obrigação dos secretários orientar o prefeito, da melhor forma possível, para evitar qualquer lesão aos cofres públicos, "mas como beneficiários diretos das ações, em tese, eram suspeitos para emitir opinião sobre o pagamento do valor do precatório, principalmente por serem partes interessadas e, ainda, porque Rodrigo Moreno é filho de Roald Moreno, advogado que patrocina a ação, e ignorando este procedimento, ou mesmo a ética profissional, aconselharam o chefe do Executivo a proceder a reserva do numerário para futuro pagamento do precatório."

Diante disso, os advogados destacam ainda que o fato caracteriza ofensa à Constituição Federal, nos termos do artigo 37, que diz: "A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência...".

Manifestações na Câmara

A notícia envolvendo a questão do precatório e da suposta influência dos secretários no assunto foi motivo de manifestações na sessão de ontem da Câmara. Os vereadores do PT e, inclusive, da bancada de sustentação, usaram a tribuna para questionar e colocar em dúvida a atitude dos dois funcionários do alto escalão. "Diz (o prefeito) que vai contratar uma consultoria jurídica externa. Se ele não acredita na equipe jurídica da Casa ele precisa então trocar o chefe dessa equipe, pois dinheiro público não é para jogar fora. Quem vai pagar essa conta?", questionou o líder do PT, Francisco França.

O vereador Marinho Marte (PPS), que integra a base de sustentação, também colocou em dúvida a atitude dos secretários, sobretudo do titular da pasta de Negócios Jurídicos, Lauro Mestre: "Vão trazer uma consultoria externa para resolver as questões do pagamento ou não. Mas eu vou deixar uma pergunta: A questão de se responder, em termos de moralidade, essa deverá vir de fora ou terá que sair de dentro? Eis a questão". Marinho Marte completou: "As pessoas devem merecer respeito pelos amigos que tem e que falam a verdade. A maioria das turbulências que sua excelência o prefeito passou ou está passando neste ano foram todas elas nascidas por pessoas da sua relação." A defesa coube ao líder do governo, o tucano Paulo Francisco Mendes, que ressaltou a transparência da gestão Lippi e antecipou que o Executivo enviará todos os documentos necessários à Câmara e, eventualmente, ao MP caso seja necessário.

Jornal Cruzeiro do Sul

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Bibliotecas Comunitárias serão contempladas com Campanha de Doação

Aprovado hoje em segunda discussão, o Projeto de Lei do vereador Izídio de Brito Correia segue agora ao Prefeito Vitor Lippi, para ser sancionado ou rejeitado

Foi aprovado em segunda discussão durante a sessão desta terça-feira (08), o Projeto de Lei de autoria do vereador Izídio de Brito Correia (PT), que visa doação de livros para bibliotecas comunitárias do município de Sorocaba.

O projeto de Izídio altera a Lei 7.778, de 2006 que instituiu a Campanha Permanente de Doação de Livros e Revistas para Bibliotecas e Escolas Municipais. Com a intenção de expandir essa proposta, fazendo com que os menos favorecidos também sejam atendidos, o vereador, em seu Projeto, contempla com a Campanha todas as bibliotecas comunitárias de Sorocaba.

Para Izídio, as bibliotecas comunitárias tendem a minimizar a exclusão social e as diferenças culturais, econômicas e educacionais. “Com nosso Projeto, buscamos um acervo bibliográfico e documental que possibilite aos munícipes um acesso à informação gratuito e de qualidade, próximo de sua casa” explicou.

Agora, o Projeto de Lei de Izídio segue para o prefeito Vitor Lippi (PSDB), que deverá sancionar ou vetar a proposta.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Izídio promove audiência pública sobre software livre e inclusão digital

O vereador Izídio de Brito Correia (PT) realizará uma audiência pública que debaterá sobre a importância da inclusão digital e do software livre. A discussão acontecerá na próxima segunda-feira (07), às 19h, na Câmara Municipal.

Entre os eixos que serão abordados na audiência, estão a inserção digital voltada para a cidadania e educação, o combate a exclusão e os softwares livres, que são programas de computador que podem ser usados, copiados, estudados e redistribuído, na maiora das vezes, de forma gratuita.

Para Izídio, esse é um assunto de extrema relevância para toda a população “tendo em vista que hoje é vital se ter o controle da tecnologia, não só para a profissionalização, mas também para a inclusão social”.

Participarão da audiência o professor de pós-graduação da Faculdade de Comunicação Cásper Líbero, Sérgio Amadeu, a integrante da Ouvidoria da SERPRO/SP – Serviço Federal de Processamento de Dados e Vice-Coordenadora do Comitê de Responsabilidade Social e Cidadania, Ângela Maria Gonçalves dos Ramos e o representante Regional do Programa Federal de Inclusão Digital, Misael Dentellos.

Políticas de Segurança Alimentar precisam ser aproveitadas por município

Consultora em Segurança Alimentar e Nutricional alerta que há recursos federais, mas faltam projetos dos municípios

Em audiência na Câmara Municipal de Sorocaba na tarde desta sexta-feira (4/12), a consultora Marta Battaglia Custodio, afirmou que as políticas de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) devem ser mais bem aproveitadas pelos Municípios. Segundo a engenheira alimentar, que é especialista em gestão pública, há recursos no Orçamento Federal que não são aproveitados por falta de projetos.

Marta apontou como iniciativas importantes a capacitação dos gestores, conselheiros e articulação de políticas públicas e secretarias. "Entender o que é Segurança Alimentar e Nutricional permite aos gestores identificar ações nesse sentido, nas diversas áreas de atuação governamental e encontrar parceiros que possibilitem potencializar as políticas", destacou. "Já os conselheiros precisam ser capacitados para ampliar seu grau de formulação, acompanhamento e controle das políticas", completou.

Ela também falou sobre a necessidade de elaboração de bons projetos. "A capacitação é importante para a apresentação de bons projetos, porque o recurso acaba ficando parado em Brasília por falta de projetos", defendeu. Entre os principais programas de SAN dentro do Fome Zero, foram destacados por Marta o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e a Lei da Merenda, que obriga a compra de 30% da merenda escolar diretamente da Agricultura Familiar.
Segundo Mara Melo, ex-conselheira estadual do Consea, a região de Sorocaba já tem mais de dez cooperativas organizadas, sendo que a primeira do estado a aderir ao PAA em 2003 está localizada em Iperó. "Ainda temos muitos desafios como capacitação para programação de produção, controle de qualidade, elaboração de projetos", apontou. "E mesmo assim estamos trabalhando de maneira avançada, faltando apenas mais disposição política para potencializar as políticas junto às Administrações Municipais", completou.

Segundo Mara, os produtores organizados estão se articulando para que a Lei da Merenda seja adotada em municípios da região. "Em Porto Feliz, cerca de R$1,5 milhão circulam pelo município sem que um centavo saia do orçamento local", afirmou. "Já estamos muito avançados nas articulações com os municípios de Votorantim e Piedade, mas ainda é muito pouco", completou.

Um apelo para que Sorocaba venha a aderir às políticas de SAN do Governo Federal foi feito publicamente pela ex-conselheira. "Sorocaba é uma cidade de grande potencial industrial, mas que tem em seu entorno um grande cinturão verde, que abastece fortemente os grandes centros urbanos", apontou Mara. "É uma oportunidade ímpar desse município ajudar as cooperativas de agricultores da região sem gastar nem um tostão porque há técnicos competentes para elaborar projetos e os recursos vêm do Governo Federal", completou.

Segundo dados apresentados pelo vereador Izidio de Brito Correia (PT), que promoveu a audiência numa parceria com o Sindicato Rural de Sorocaba e Região, em Sorocaba, 200 mil crianças são atendidas pela merenda escolar. Durante o encontro, o deputado estadual Hamilton Pereira (PT) falou que seu mandato está elaborando uma proposta para criação do PAA em âmbito estadual.

Estiveram representados na audiência agricultores familiares dos municípios de Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Iperó, Sorocaba e Votorantim.

AI Deputado Hamilton Pereira

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Renna vai ser ouvido amanhã no Fórum

O ex-secretário de Administração da Prefeitura de Sorocaba (Sead), engenheiro Januário Renna, será sabatinado 6ª FEIRA (4) pelos senadores Magno Malta (PR-ES) e Romeu Tuma (PTB - SP), presidente e vice, respectivamente, da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pedofilia (CPI), em audiência pública marcada às 14h30 no Colégio Recursal do Fórum de Sorocaba, localizado no 2.º andar. Ninguém sabe ao certo se ele, - que permanece preso na Penitenciária "Antonio de Souza Neto", a P2 -, "abrirá a boca". Porém, o seu comparecimento ao local é obrigatório, sob pena de convocação coercitiva.

O promotor Wellington dos Santos Veloso, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP), - um dos responsáveis pela denúncia contra Renna -, acompanhará a sabatina. O mesmo será feito pelo advogado de defesa do acusado, o criminalista Mário Del Cístia Filho. Há duas semanas, Malta esteve em Sorocaba e conversou com Renna na P2. Lá, o parlamentar chegou a oferecer benefícios oferecidos pela lei, caso o réu cooperasse com os trabalhos da CPI, numa espécie de delação premiada. O engenheiro agradeceu a proposta e ficou de pensar com a família e com o próprio advogado. "Se ele vai falar ou não, isso é uma incógnita", disse o promotor Veloso.

> Leia Mais

Jornal Cruzeiro do Sul

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Moradores se mobilizam e Câmara transforma 32 bairros em área de interesse social

A Câmara de Vereadores de Sorocaba aprovou nesta terça-feira, dia 1°, duas emendas a uma lei já existente no município, as quais transformam 32 bairros sorocabanos em área de interesse social. Entre os bairros estão o Santo André II e Cruz de Ferro, que recentemente enfrentaram ações de despejo.

As emendas precisam, agora, ser sancionadas pelo prefeito Vitor Lippi (PSDB) para que elas passem a ter valor legal. As emendas foram apresentadas pela Comissão de Regularização Fundiária da Câmara e aprovada por todos os vereadores.

A pressão dos moradores, que lotaram o plenário da Câmara, foi fundamental para que as emendas fossem aprovadas.

O benefício
O vereador Izídio de Brito Correia (PT), integrante da Comissão de Regularização Fundiária da Câmara e um dos articuladores da votação, explica que a aprovação das emendas é de extrema importância para os moradores dessas áreas. “A transformação desses bairros em área de interesse social é o primeiro passo para que a prefeitura possa conseguir recursos do Ministério das Cidades para a regularização de áreas, saneamento básico e toda a infra-estrutura necessária”, explica Izídio.

Ainda segundo o vereador, além da valorização dos bairros, a medida pode impedir o despejo das 365 famílias do bairro Santo André II e de várias outras localidades que também correm risco de ações de desapropriação. “Agora a questão está nas mãos de desapropriação. “Agora a questão está nas mãos do prefeito. “A sanção dessas emendas é mais do que obrigação do governo Lippi, que pouco ou nada fez nesses cinco anos pelos moradores das áreas de risco do município”, completa Izídio.

A transformação desses bairros em área de interesse social foi sugerida pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT) ao prefeito Vitor Lippi, quando o parlamentar se encontrou com o prefeito, recentemente, para discutir solução para o caso de despejo do bairro Santo André II.

Mas como o prefeito não tomou a iniciativa via projeto de lei, a Câmara aproveitou o envio de uma proposta de modificação de lei de natureza fundiária enviada à Câmara pela prefeitura e incorporou as duas emendas.

Folha Metalúrgica

Emendas regularizam áreas onde vivem 50 mil pessoas

Só depende do prefeito Vitor Lippi (PSDB) decretar Áreas Especiais Interesse Social, para fins de regularização fundiária em glebas de terras localizadas em 32 diferentes bairros, onde moram cerca de 50 mil pessoas, entre eles Jardim Santo André 2 e Cruz de Ferro, na qual 441 famílias estão sob ameaça de processos de reintegração de posse que correm na Justiça e outras oito já perderam e tiveram suas casas demolidas. Para efeito de comparação o número de pessoas que podem ser beneficiadas equivale a duas vezes a população de Araçoiaba da Serra onde, segundo o IBGE, moram 24.022 pessoas.

Isso porque a Câmara aprovou ontem duas emendas do vereador Hélio Godoy (PSDB), presidente da Comissão de Habitação e Regularização Fundiária, que foram incorporadas ao projeto de lei do Executivo, que regulamenta a política habitacional do município, mas que não tratava dessas áreas. Caso sancionado com as emendas, as ações podem perder efeito, já que permite a desapropriações por parte da administração. O líder do governo, Paulo Mendes (PSDB) tentou articulação na tentativa de rejeitar as emendas, mas foi vencido.

Cerca de 300 pessoas que podem ser beneficiadas lotaram as dependências da Câmara e chegaram a pressionar os parlamentares, com aplausos e palavras de ordem, além de portarem faixas.

>> Leia Mais

Jornal Cruzeiro do Sul

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

'Conflitos políticos' derrubam Jair Molina

Sob a alegação de conflitos políticos na Câmara Municipal, que teriam criado “muitas situações de divergências com o governo”, o prefeito Vitor Lippi (PSDB) exonerou o secretário de Transportes, o engenheiro Jair Sanches Molina, “apadrinhado” político do vereador Caldini Crespo, presidente do Diretório Municipal do Partido Democratas (DEM). Um dia antes, diante de comentário sobre a possibilidade de exoneração de Molina, o prefeito, que estava em viagem ao Rio de Janeiro, por meio de nota, foi taxativo: “Essas informações não passam de boatos e não há nada confirmado quanto à saída do secretário Rodrigo Moreno e nem quanto à exoneração de Jair Molina. (...) essas informações tratam-se apenas de especulações”.

Com a exoneração de Molina, em onze meses do primeiro ano do segundo governo, Lippi perde o 9.º secretário. “Renovação” de 45%. Caso o secretário de Administração, Rodrigo Moreno, se afaste, como ele próprio anunciou com exclusividade ao Cruzeiro do Sul, na noite de quinta-feira, Lippi terá trocado metade do secretariado. Renato Gianolla, presidente da Urbes, irá acumular a Setran deixada por Molina.

A nota com o anúncio da exoneração foi encaminhada à imprensa por volta das 17h. Nela, Lippi afirma que “apesar de o engenheiro ter demonstrado grande empenho e dedicação no período que esteve à frente da pasta, os conflitos políticos na Câmara Municipal criaram muitas situações de divergências com o governo” e que a opção pelo nome de Gianolla foi, segundo ele, a “mais natural possível” em virtude da sua “vasta experiência” profissional na área de transporte.

Jair Sanches Molina é vice-presidente do DEM em Sorocaba e sua nomeação para integrar a equipe do governo Lippi, no segundo mandato, teria ocorrido depois de um suposto acordo entre a cúpula tucana local e o presidente do Diretório Municipal do Partido Democratas, o vereador Caldini Crespo. Após a eleição, Lippi sempre negou o acordo. Crespo, por sua vez, argumenta que o entendimento seria de três secretarias.

Desde que assumiu a Setran, Molina era alvo de críticas, inclusive de vereadores da base aliada, que argumentavam que a pasta não “deslanchava”. No dia 20 de outubro, durante audiência pública na Câmara para apresentar aos parlamentares prioridades para os R$ 4,7 milhões previstos no orçamento de sua secretaria para 2010, Molina saiu de lá sem mostrar projeto prático e se comparou a São João Batista, dizendo que seu cargo é o de “preparar o caminho”.

“Colecionando notas”
Jair Molina foi procurado nesta sexta-feira (27) pela reportagem para comentar sua exoneração, mas não foi localizado em seus dois números de aparelhos celulares. Quinta-feira (26), sobre os rumores de sua saída, ele disse que não se tratava de novos boatos e notas na imprensa, que ele estaria colecionado. Afirmou que estava trabalhando e não via motivos para que o prefeito viesse a exonerá-lo. “De minha parte estou em paz e tranquilo”, ressaltou na ocasião.

Na Câmara, o padrinho político de Molina, Caldini Crespo, em diversas ocasiões teria colocado o governo em situação constrangedora, segundo chegou a afirmar por várias vezes o prefeito, em entrevistas. Sempre disse ser aliado do prefeito, mas não “alienado”.

Ontem, ao tomar conhecimento da exoneração de Molina, Crespo afirmou lamentar o fato e que convocou uma reunião com os membros da Executiva do DEM para tratar do assunto e divulgar nota oficial até o final da tarde. “Esse é um assunto do partido. Em respeito à sigla vou convocar uma reunião para o meio-dia. Volto a dizer que o prefeito é meu amigo e aliado, mas lamento essa decisão”.

Antes da exoneração
Dez minutos antes -- Lippi ainda não havia anunciado a exoneração de Molina -- Crespo, em entrevista à reportagem para comentar sobre as declarações do secretário de Governo, Rodrigo Moreno, e do diretor-geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Geraldo Caiuby, de que suas atitudes, classificadas por eles, como “artes”, poderiam “respigar” em Molina, disparou: “Eu duvido que Jair Molina seja exonerado por motivos políticos. O papel de Molina é técnico. A questão política é outra. No acordo eleitoral nosso, nós não falamos de 2012 e também qual o seria o comportamento do partido Democratas na Câmara Municipal. Eu como vereador, estou dando um bônus para o prefeito”.

Ele foi além: “O cargo foi indicado pelo partido por conta do acordo eleitoral do ano passado. O Geraldo Caiuby não participou de nenhuma reunião realizada no ano passado, especialmente na pré-campanha. Gosto muito da pessoa do Geraldo, mas ele não tem credencial nenhuma para tocar nesse assunto. Eram três secretarias por sinal. O melhor sapateiro não deve ir além das correias. O que eu quero dizer é que Caiuby é um ótimo secretário e esse tipo de declaração quem deveria dar é o prefeito”.
Jornal Cruzeiro do Sul

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Mais um secretário vai deixar o governo Lippi

Alegando motivos pessoais, o secretário de Administração da Prefeitura de Sorocaba (Sead), Rodrigo Moreno, informou, na noite de ontem, que deixará a respectiva pasta. A data de sua saída dependerá do prefeito Vitor Lippi (PSDB), que não havia sido comunicado oficialmente da decisão. O chefe do Executivo viajou para Rio de Janeiro, onde participou de um evento sobre mobilidade urbana. Deve retornar hoje ao Paço. "Vou conversar com ele e pedir o afastamento", ressaltou Moreno, que é advogado por profissão. Porém, tal saída deve ocorrer somente em janeiro de 2010, quando provavelmente acontecerá uma "reforma interna" no Palácio dos Tropeiros. Esta é a 9.ª baixa na atual Administração Municipal em 2009.

O Cruzeiro do Sul apurou, na manhã de 5ª feira (26), que o secretário de Transportes (Setran), Jair Sanches Molina, também pode perder o cargo, devido aos constantes atritos envolvendo o presidente dos Democratas em Sorocaba (DEM), vereador José Antonio Caldini Crespo, e o próprio Lippi. Divergências de opiniões e as constantes críticas do parlamentar na Câmara, contra o governo tucano, caminham para tal decisão (exoneração).

Um desses indícios foi o fato de o prefeito viajar ao Rio de Janeiro, para um evento de mobilidade urbana, que é a especialidade de Molina, e não levá-lo junto. Quem foi com Lippi foi o presidente da Urbes - Trânsito e Transportes, Renato Gianolla. Por meio de nota, a Secretaria de Comunicação (Secom), destacou que tal evento teve a participação e organização da Associação Nacional de Transportes Públicos (Antp), e que Gianolla faz parte do conselho diretor da entidade. Sobre a possível exoneração de Molina, a nota da Secom diz que as informações obtidas pelo Cruzeiro "não passam de boatos e especulações".

"Duvido que aconteça"
Cético, Crespo disse não acreditar na exoneração de Molina. "Não tenho conhecimento e até digo: duvido que aconteça isso. É claro que é um cargo de confiança, como qualquer outro na esfera da Prefeitura, e o prefeito pode dispor desse cargos a qualquer momento. Mas não há nenhum motivo e nenhum indício de que haverá substituição na Secretaria dos Transportes, até porque Jair Molina, nesse cargo, é um dos melhores profissionais que existem no mercado sorocabano; é um técnico de primeira linha". Para ele, o seu colega de partido (Molina) "está fazendo mais até do que o prefeito passou a essa secretaria, porém, menos do que deveria".

Crespo lembrou que o "acordo político" que fez com Lippi foi de quatro anos. "Vou apoiar o prefeito durante este governo". Caso Molina venha a ser exonerado, foi taxativo: "Se acontecer isso, que eu duvido que aconteça, o que farei como presidente do DEM é convocar, imediatamente, uma reunião do partido e analisar". Molina também acredita que a informação sobre sua suposta exoneração não passa de boatos. "Tenho até colecionado notas que falam sobre a minha saída", brincou, frisando que tem participado das reuniões semanais do secretariado de Lippi. "De minha parte estou em paz e tranquilo".
(Por Gustavo Ferrari e Marcelo Andrade)

Jornal Cruzeiro do Sul

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Projeto que beneficia bibliotecas comunitárias é aprovado em primeira discussão

O Projeto de Lei de autoria do vereador Izídio de Brito Correia (PT), que visa doação de livros para bibliotecas comunitárias do município de Sorocaba, foi aprovado em primeira discussão na sessão ordinária desta terça-feira (26).

Em 2006 foi sancionada uma Lei que instituiu a Campanha Permanente de Doação de Livros e Revistas para Bibliotecas e Escolas Municipais. Com a intenção de expandir essa proposta, fazendo com que os menos favorecidos também sejam atendidos, o vereador apresentou o Projeto que altera a Lei, contemplando com a Campanha todas as bibliotecas comunitárias de Sorocaba.

Para Izídio, as bibliotecas comunitárias tendem a minimizar a exclusão social e as diferenças culturais, econômicas e educacionais. “Com nosso Projeto, buscamos um acervo bibliográfico e documental que possibilite aos munícipes um acesso à informação gratuito e de qualidade, próximo de sua casa” explicou.

O Projeto de Izídio deve entrar em 2ª discussão na sessão da próxima terça-feira (01), para, se aprovado novamente, seguir para o Prefeito, que poderá sancionar ou vetar a proposta.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Biomédica é nova presidente do Banco de Alimentos de Sorocaba

Tomou posse, no último dia 18, a nova diretoria do Banco de Alimentos de Sorocaba, que arrecada e higieniza alimentos antes de doá-los para entidades assistenciais. A eleição foi dia 9 de novembro. O mandato é de 3 anos. A nova presidente é Neide Gutiyama, biomédica e professora da Etec Rubens de Faria e Souza.

O Banco de Alimentos de Sorocaba foi fundado em dezembro de 2005. Durante os três primeiros anos de existência, a ONG foi presidida por Izídio de Brito Correia, que também presidia o Sindicato dos Metalúrgicos e hoje é vereador em Sorocaba.

Izídio continua na diretoria tanto do Sindicato quanto da ONG. Porém, devido às atribuições como parlamentar, decidiu abrir mão da presidência do Sindicato e não encabeçou a diretoria da ONG.

O Banco de Alimentos arrecada aproximadamente 36 toneladas de alimentos por mês e atende 115 entidades filantrópicas que, por sua vez, atendem mais de 20 mil pessoas carentes.
A ONG é coordenada pelo Ceagesp, Escola Técnica Rubens de Faria e Souza, Sindicato dos Metalúrgicos e Sesi. Também conta com o apoio da Wal-Mart, Intermédica e Metalúrgica Martins & Martins

Folha Metalúrgica

Representante da Toyota e Mercedes-Benz desabriga 44 pessoas em Sorocaba

Uma ação de despejo movida pelo empresário Luiz Ramires, que representa as marcas Toyota e Mercedes-Benz em Sorocaba, desalojou 44 pessoas de oito famílias no bairro Santo André 2, zona norte de Sorocaba, na manhã desta quinta-feira, 19.

Entre os desalojados estava o senhor Almir, portador do mal de Parkinson. Chorando muito, ele passou mal e precisou de atendimento médico.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e o vereador Izídio de Brito (PT) tentaram intervir para evitar o despejo, mas o empresário não se sensibilizou e a ordem judicial foi cumprida.

Além das oito famílias desalojadas, o bairro abriga outras 365 famílias. Elas temem que suas casas também sofram ação de despejo nos próximos dias.

Oficiais de justiça e dezenas de policiais do batalhão de choque e da cavalaria da Polícia Militar de Sorocaba chegaram ao bairro no amanhecer. Os moradores formaram um cordão humano na entrada da vila, mas não ouve confronto com os soldados.

>> Leia Mais

Folha Metalúrgica

Izídio cobra solução para o Jardim Santo André II

Após aprovado pela Câmara Municipal, requerimento que solicita medidas para o bairro segue para ser respondido pelo Prefeito em 30 dias

Durante a sessão desta terça-feira (24), o vereador Izídio de Brito Correia (PT) teve aprovado, por unanimidade, um requerimento que questiona o prefeito Vitor Lippi sobre quais medidas serão tomadas pela Executivo acerca do bairro Jardim Santo André II.

O vereador, que acompanha de perto a situação das famílias, inclusive das oito despejadas no último dia 19, solicitou em seu requerimento informações sobre qual será o posicionamento da Prefeitura diante dos sérios problemas habitacional, econômico e social em busca da solução para o bairro e seus moradores.

Izídio também cobrou da Prefeitura o reconhecimento da área como de interesse social. “O que temos notado é a total falta de interesse do proprietário da área em negociar com os moradores, por isso, a Prefeitura precisa agir e de maneira rápida”, defendeu.

Para o parlamentar, é preciso cobrar mais atitude do Executivo com relação a regularização fundiária, “pois existem mais de 60 bairros irregulares na cidade que podem enfrentar problemas como o do Jardim Santo André II”.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Famílias do Santo André II serão distribuídas pela cidade

As oito famílias sorocabanas do bairro Santo André II, que sofreram reintegração de posse no último dia 19/11, serão alojadas em dez casas antes ocupadas por famílias que se mudaram para o conjunto habitacional Sorocaba H, inaugurado no início de outubro. A informação foi passada às famílias na manhã desta segunda-feira (23/11) pela Secretária Municipal de Cidadania, Mazé Lima, durante encontro do qual também participaram o deputado estadual Hamilton Pereira (PT) e o vereador Izidio de Brito Correia (PT).

A Secretária não garantiu que as casas estejam localizadas próximas ao bairro Santo André II. “Vamos priorizar as famílias que tenham crianças na escola, mas não podemos garantir”, afirmou Mazé. As oito famílias viviam, desde 1996, numa área de 80 mil metros quadrados, pertencente à empresa Ramirez Diesel Ltda. A indignação dos desalojados se deve ao fato de terem posse dos recibos que comprovam que não são invasores, mas que adquiriram os lotes através da Cooperativa Habitacional do bairro.

João Almir Magalhães, 75 anos, vivia no número 30, da rua 4, com sua esposa de 65 anos. “Estou na rua, com minha mulher na cama, desenganada pelos médicos”, lamentou João, que vivia no local há 13 anos. O idoso carrega consigo uma pasta com todos os recibos das mensalidades quitadas em 1999, num valor total de R$4.700,00. João está vivendo na casa de um filho e suas coisas estão depositadas numa garagem, que segundo ele não está totalmente protegida da chuva.

Antero Bispo dos Santos tem 49 anos e foi um dos primeiros a chegar na área. Também quitou seu lote em 1999, no valor de R$4.700,00. Hoje, sua esposa e três filhos estão com parentes enquanto ele está alojado no abrigo do SOS (Serviço de Obras Sociais de Sorocaba). “Além do constrangimento de termos que usar um uniforme para ficar lá, dormimos num beliche muito perto do teto, que é quente”, reclamou Antero. “Além disso, temos horário para chegar e meu filho trabalha até a 1h”, completou.

José Galvão, que morava no bairro há seis anos com a esposa e mais três filhos, tem seus pertences distribuídos em três casas de amigos. “Meus três filhos estão na casa de uma amiga e eu e minha esposa em outra casa”, relatou Galvão. Mestre de obras, já perdeu um emprego devido às dificuldades que tem enfrentado em relação à posse da área e o atual emprego também está em risco.

Outros dois casos que impressionam são o de Neusa Francisca da Silva e Luis Carlos. Os dois tiveram suas residências derrubadas apesar de estarem numa área já decretada de utilidade pública pela Prefeitura. No local passará a avenida Ulysses Guimarães, prevista através do Programa Sorocaba Total. Neusa, que vivia com o filho portador de deficiência mental, teve que se separar do mesmo e teve seus pertences distribuídos em seis casas diferentes.

Famílias não estavam cadastradas

Apesar de o problema do bairro tramitar na justiça há pouco mais de uma década e o risco despejo das oito famílias estar sendo anunciado há alguns meses, a Secretaria da Cidadania ainda não tinha um cadastro das famílias. As famílias foram levadas à sede da Secretaria após a reunião para que o cadastro fosse efetuado.

Hamilton Pereira lembrou que no bairro há mais 365 famílias na situação das oito despejadas na semana passada. “Apesar de ser uma área particular, esse é um problema que acaba nas mãos da prefeitura”, alertou Hamilton. “Por isso seria importante que a Prefeitura se antecipasse para evitar esse tipo de constrangimento pelo qual estão passando as oito famílias.

Izídio também cobrou da Prefeitura o reconhecimento da área como de interesse social. “O que temos notado é a total falta de interesse do proprietário da área em negociar com os moradores, por isso, a Prefeitura precisa agir e de maneira rápida”, defendeu.

Segundo Mazé, o vice-prefeito, que deveria ter recebido a comissão vai debater o caso com todo o secretariado numa reunião no próximo dia 25/11.

Uma outra informação passada por Mazé Lima é de que 42 famílias serão transferidas da via por onde passará a avenida Ulysses Guimarães para um residencial a ser chamado “Tulipas”. Porém, o levantamento da situação sócio-econômica das famílias só deverá ter início na próxima segunda-feira (30/11).

A ex-prefeita torna-se uma exceção: está condenada a devolver R$ 350 mil aos cofres públicos e não ficou rica com a política

No dia 30, a ex-prefeita de São Paulo Luiza Erundina completa 75 anos de idade, 51 deles dedicados a uma vida política repleta de altos e baixos que a levou, no fim da década de 1980, a se tornar a primeira mulher a comandar a cidade de São Paulo. Após cinco décadas ocupando ou disputando cargos públicos, agora Erundina foi condenada pelo Supremo Tribunal Federal por malversação de recursos públicos. De acordo com a decisão do STF, a hoje deputada federal pelo PSB tem até meados do ano que vem para devolver aos cofres municipais cerca de R$ 350 mil.

Ao contrário de muitos de seus antecessores, Erundina não está sendo acusada de desvio de dinheiro, fraude em licitações ou superfaturamento de preços. Seu crime foi ter impresso cartazes explicando à população que os ônibus municipais de São Paulo não circulariam nos dias 14 e 15 de março de 1989, em apoio a uma greve geral convocada pela Central Única dos Trabalhadores e Central Geral dos Trabalhadores. A greve havia sido convocada em protesto contra o “Plano Verão”, uma das últimas tentativas do então presidente José Sarney de salvar o Plano Cruzado.

A ação, que corre há mais de 20 anos, foi encerrada. Não cabe mais recurso à ex prefeita. Erundina é quase uma exceção no sombrio universo político brasileiro. Independentemente de suas posições ideológicas, a ex-prefeita nunca teve em seu currículo escândalos de corrupção, tão comuns no País. Talvez uma das maiores provas disso sejam os parcos bens que Erundina acumulou ao longo de sua vida: um apartamento simples de 80 metros quadrados na zona sul de São Paulo e dois carros populares – um Palio 97 e um Gol 2004 – bastante rodados.

Sua situação é bem diferente da de alguns de seus antecessores na Prefeitura de São Paulo. Paulo Maluf, por exemplo, que acumula acusações de desvio de recursos milionários, tem cerca de R$ 40 milhões em bens, de acordo com o Supremo Tribunal Federal. Celso Pitta, ao final do mandato, acumulava acusações de desvio de verbas e irregularidades na gestão pública envolvendo mais de R$ 3,5 bilhões. Jânio Quadros, que antecedeu Erundina, ainda tem dinheiro escondido que nem mesmo sua família sabe onde está – recentemente os herdeiros do ex-presidente saíram em busca de US$ 20 milhões que estariam perdidos na Suíça.

Na segunda-feira 9, a provável mais pobre ex-prefeita de São Paulo contou com a ajuda dos amigos para não ter que vender seu apartamento e os dois carros para quitar suas dívidas com a Justiça.

Um grupo de amigos organizou um jantar em homenagem à deputada federal. Cerca de 350 pessoas compareceram e pagaram R$ 100,00. O jantar rendeu cerca de R$ 35 mil à ex-prefeita, ou 10% da dívida.

Entre nesta campanha você também

Luiza Apoio Você
Banco do Brasil
Agência 4884-4
Conta corrente 2009-5

http://www.amigosdaerundina.com.br/

PED 2009: Triniti vence em Sorocaba e apoia Dilma

José Carlos "Triniti" Fernandes abraçado com Arnô Pereira. Foi assim que terminou a apuração vitoriosa do candidato apoiado pela situação na chapa Unidade na Luta (245 votos contra 39), ontem à noite, no diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT). Dos 750 filiados, 294 militantes compareceram à votação, que aconteceu por meio de cédulas. Sete optaram pelo branco e três anularam. Assessor do deputado estadual Hamilton Pereira, o metalúrgico Triniti, de 44 anos, disse que a legenda local está "fechada" com a candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à presidência da República, nas eleições de 2010.

No total de votos por chapa, a situação Unidade na Luta teve 238 contra 40 da oposição Resistência Socialista, encabeçada por Arnô Pereira. Dezesseis deles foram em branco. "Nosso foco será as eleições do ano que vem. Além disso, temos de trabalhar para fortalecer o partido, unificá-lo, para que não aconteçam mais divergências", ressaltou o novo presidente, que estará à frente da legenda somente em fevereiro próximo.

Derrotado, o ex-vereador manteve a humildade. "O resultado da eleição foi o esperado. Estamos todos juntos nessa caminhada, para fazer o partido crescer. Assumimos o papel democrático quando lançamos a candidatura. A ideia era fazer um debate dentro do PT. Conseguimos", destacou Pereira. Atualmente, ele trabalha na assessoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região (Sinttrans).

Atual presidente do partido, o advogado Paulo Henrique Soranz argumentou que a votação e a vitória de Triniti ocorreram dentro do esperado. "Enfrentamos crise política, partidária no passado. Tentamos costurar um entendimento interno, para reestruturar o PT. Esse resultado é a prova de que a situação cumpriu o seu papel, na linha que vínhamos conduzindo. Superamos o racha", afirmou.


Jornal Cruzeiro do Sul

Santo André II - 8 casas demolidas. Vitória da omissão e da prepotência

Estive hoje pela manhã acompanhando a reintegração de posse de oito casas localizadas no bairro Santo André II, em Sorocaba.

A história do conflito naquela área já acumula treze anos e hoje foi escrito um de seus mais tristes capítulos.

O bairro nasceu de uma pequena ocupação realizada por famílias de trabalhadores sem teto. Poucas casas numa área de risco.

À partir daí, com o apoio do movimento de moradia, para que houvesse a permanência daquelas famílias na área, surgiu a proposta de criação de uma cooperativa, que compraria não só o espaço onde aquelas poucas casas se encontravam, mas todo o terreno, que, depois, seria dividido e vendido a preço de custo a famílias de baixa renda.

A cooperativa, recém criada e sem nenhuma experiência administrativa, cometeu erros e acertos. Urbanizou a área, instalou rede de água e esgoto, parcelou o solo, enfim, fez de forma amadora, tudo o que uma grande empresa do ramo imobiliário faria de forma profissional.

Pois bem, essa cooperativa já repassou mais de R$ 1,5 mi de reais ao antigo proprietário da área. Que reclama muito mais que isso na justiça.

Segundo o mesmo, houve descumprimento do contrato de compra e venda com a cooperativa, apesar de não haver boletos de pagamento entre essas partes, mas sim entre cada morador e o antigo proprietário.

A briga vem se estendendo há anos e agora o proprietário resolveu demolir oito casas do bairro.Por que aquelas oito? Só Deus e ele sabem. Talvez porque entre esses estejam lideranças do movimento.

Vi um casal de mais de 70 anos de idade, com a senhora em meio a um tratamento de câncer, ser despejado e ter sua casa imediatamente demolida, entre outras atrocidades.

O caso, portanto, é complexo, mas revela dois fatores que foram preponderantes para que chegasse ao ponto de hoje: a omissão do Prefeito de Sorocaba, que poderia ter decretado a área de interesse social e forçado a suspensão da reintegração, e a prepotência e a arrogância do empresário, que simplesmente exigiu a demolição imediata daquelas casas, deixando oito famílias sem teto e outras trezentas e sessenta e cinco (as que continuam no bairro) em pânico.

No final da manhã houve uma assembléia com os moradores, em companhia do Deputado Hamilton (o Vereador Izídio também esteve por lá desde a madrugada). Ficou decidida uma pauta de reivindicações que seria levada ao Prefeito Vitor Lippi nesta tarde, com os seguintes pontos: 1. imediata concessão de aluguel social às oito famílias desabrigadas; 2. inclusão das mesmas com prioridade em programa habitacional do município; 3. reabertura de negociação entre a empresa, a defensoria pública, a cooperativa, a Prefeitura e a Caixa Econômica Federal para solução definitiva do problema.

Quanto a esse ponto, é importante destacar que havia sido firmado um protocolo de intenções entre essas partes, onde se previa a suspensão das ações de reintegração por 180 dias. Prazo para que as partes encontrassem um bom termo ao caso. Apenas o empresário se recusou a assinar tal protocolo.

Vale ainda dizer, que referida área encontra-se justamente em local estratégico para o tal programa "Sorocaba Total", do governo Lippi. Ali passará a avenida Ulisses Guimarães, importante via para a cidade. Ou seja, a área será muito valorizada.Talvez esteja aí o motivo pelo qual pouca gente se interessa em defender aquelas famílias.

Postado por Paulo Henrique Soranz

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Apesar de manifestação, reintegração deve acontecer nesta 5ª feira

A reintegração de posse de seis casas no jardim Santo André II deve acontecer no início da manhã desta quinta-feira (19). O despejo foi confirmado pelo advogado da Ramirez Diesel Ltda, empresa proprietária do terreno invadido há 12 anos, e pela Prefeitura, que enviará assistentes sociais ao local que abriga mais de 300 famílias.

Durante todo o dia de hoje (18), cerca de 50 moradores se posicionaram em frente à concessionária do empresário Luiz Calvo Ramires, loja especializada em automóveis da marca Toyota, com o objetivo de reivindicar um acordo com relação à reintegração. A loja situada na avenida Dom Aguirre, permaneceu fechada durante todo o dia.

Os moradores saíram por volta das 8h em passeata de frente do Mosteiro de São Bento em direção à concessionária. O trajeto, ladeado por dois carros da Polícia Militar e uma viatura da Urbes - Trânsito e Transportes, foi liderado pelo vereador Izídio de Brito (PT) com o apoio de um caminhão de som do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região.
Nas faixas e cartazes, os populares criticavam a posição de Ramires, de “tirar’ o povo das casas e, tanto nos cartazes como nos discursos, referência à Toyota - empresa em eminência de se implantar na cidade. “O povo na rua, Toyota a culpa é sua”, era lido em vários cartazes.

“Se precisar, passaremos a noite”, falou Izídio, ao discursar em frente ao estabelecimento, enquanto os manifestantes protestavam. Dentro, o clima era de apreensão por parte dos funcionários. Por volta das 12h, à pedido da empresa, os manifestantes retiraram o caminhão de som da calçada mas continuaram no local.

Representantes do grupo foram recebidos à tarde pelo vice-prefeito e secretário de Governo e Planejamento, José Ailton Ribeiro. Segundo informou o vereador Izídio de Britto (PT), que acompanhou o encontro, o prefeito chegou a telefonar para o advogado Hélio Teixeira Calado Junior, pedindo um prazo de seis meses, mas não chegaram a um acordo.

Conforme o vereador, os manifestantes devem se organizar em vigília e resistir à desapropriação, embora a Prefeitura recomende cautela, para evitar conflito e violência. A Prefeitura ainda se colocou à disposição para encaminhar as famílias aos abrigos provisórios, pois segundo a Secretaria de Governo e Planejamento (SGP), trata-se de uma decisão judicial, portanto o Governo Municipal não tem como impedir.

Jornal Cruzeiro do Sul

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Izídio presta contas e cria conselho político do mandato

Mais de 70 pessoas, representando 48 bairros da cidade, participaram da plenária do vereador Izídio de Brito Correia (PT), no Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, na manhã do último domingo (15/11). Estiveram presentes também o deputado estadual Hamilton Pereira, o vereador Francisco França, a representante do MEC, Iara Bernardi, e o presidente do PT de Sorocaba, Paulo Henrique Soranz.

Hamilton Pereira parabenizou a iniciativa do vereador de prestar contas do seu trabalho parlamentar e de criar um conselho para acompanhar o trabalho do mandato. O deputado reforçou também a parceria existente entre os mandatos e mais uma vez se colocou a disposição para continuar a encaminhar as demandas de responsabilidade do Estado, como as diversas já apresentadas ao Orçamento de 2010.

Soranz foi convidado pelo vereador para fazer uma análise de conjuntura nacional. Ele ressaltou as políticas adotadas pelo governo Lula e atualizou os participantes acerca do quadro político e das alianças que estão sendo organizadas para a disputa de 2010. Segundo Paulo Henrique, "teremos uma disputa bastante acirrada entre a situação representada pelo PT e seus aliados e a oposição representada pelo PSDB e DEM". "Tudo indica que as comparações entre o nosso governo e o de FHC serão inevitáveis e em, qualquer tema, estamos prontos para debater", afirmou o presidente. Soranz expôs ainda que no Estado os partidos da base aliada do governo federal já realizaram uma primeira conversa que discutiu um projeto único para derrotar o PSDB/DEM, partidos que governam São Paulo há mais de 26 anos.

Por fim, Paulo Henrique falou sobre a administração municipal salientando que, em 11 onze meses, já "caíram" oito secretários. "Tem secretário preso por pedofilia, outros dois foram presos por denúncias de corrupção e secretário exonerado por favorecimento próprio e para empresas da família", indignou-se. O presidente questionou também o modelo de gestão adotado pelo PSDB, que é o mesmo praticado no estado. Soranz encerrou citando o que bancada vem fazendo na Câmara Municipal e o que partido tem feito na cidade, como a organização dos núcleos.
O vereador Izídio fez um balanço geral do que foi desenvolvido pelo seu mandato até o momento. Projetos de Lei, requerimentos de informação, indicações, reuniões com secretários municipais e várias outras reuniões com moradores foram apresentadas aos participantes. Ele destacou que temas como meio ambiente e moradia pautam seu mandato. Ao final da plenária, o vereador criou o Conselho do Mandato, composto por todos os presentes, e a indicação de uma comissão escolhida para discutir o regimento do conselho. A próxima plenária já foi marcada para o dia 13 de dezembro, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba.
PT Sorocaba

PED 2009: Público atento acompanha debate entre Triniti e Arnô

Em torno de 70 pessoas participaram, na última sexta-feira (13/11), do debate entre os companheiros José Carlos Triniti Fernandes, candidato com o número 580 e apoio da chapa Unidade na Luta - 680; e Arnô Pereira, candidato com o número 520 e apoio da chapa Resistência Socialista - 620, que disputam a presidência do PT Sorocaba. O PED (Processo de Eleição Direta) acontece no próximo dia 22, domingo, das 9 às 17 horas, na sede do Diretório, na rua Capitão Manoel Januário, 286. Na oportunidade, serão eleitas também as direções estadual e nacional do partido.

O debate aconteceu no Sindicato dos Metalúrgicos, mediado pelo vereador Francisco França. Inicialmente, cada candidato teve 15 minutos para suas exposições iniciais. Depois, foram abertos dois blocos de cinco perguntas do público, dirigidas aos dois concorrentes e, por fim, cada um teve sete minutos paras as considerações finais.

Primeiro a falar, Triniti destacou o governo Lula, um "marco histórico". Para ele, a direita apostou num fracasso inicial do governo e errou; depois, com a história do 'mensalão', os mesmos setores "apostaram e erraram mais uma vez", afirmou. Conforme o candidato da chapa Unidade na Luta, "a direita vai radicalizar em 2010" e a nova direção partidária vai ter que se preparar e estar unida "para 2010 e para 2012".

Ele ainda destacou que Paulo Henrique Soranz assumiu a presidência do PT Sorocaba em 2005 "em plena crise política e com enormes problemas financeiros. Quem assumir agora, vai encontrar uma situação mais tranquila e as contas saneadas", frisou. O principal acerto da atual direção, além da questão financeira, disse Triniti, "foi a retomada da política de nucleação, que aproxima o partido das bases, nos bairros e regiões". Uma de suas principais propostas, finalizou o candidato, "é incentivar e acelerar a criação de núcleos. Creio que podemos chegar a mais de 25 em Sorocaba".

Por sua vez, Arnô saudou o fato de o PT "ser o único partido que debate". Ele afirmou que há muita concordância com José Carlos Triniti na análise do governo Lula. Destaca, no entanto, que as "divergências estão nas alianças e no pragmatismo, em todos os níveis". Sua intenção, disse o candidato, é "resgatar a história do PT". Arnô disse que é inadmissível que o partido não tenha candidatura própria ao governo de São Paulo. "Não dá para aceitar o apoio a uma candidatura de outro partido, mesmo que seja da base aliada".

O ex-vereador reclamou ainda da ausência de um "veículo de comunicação do partido" e do que ele chamou de "falta de debate interno". Para ele, a política de nucleação em curso - defendida pelo outro candidato - envolve riscos. "Os núcleos não podem ser bases eleitorais", finalizou Arnô.

Respondendo a uma pergunta do público, os dois candidatos fizeram questão de frisar que, ao contrário do que já aconteceu em outros momentos na vida do PT Sorocaba, ambos não têm a menor intenção de deixar o partido caso não se elejam à presidência.

PT Sorocaba

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Semana da Consciência Negra será abordada em audiência pública

Como parte do calendário em comemoração a Semana da Consciência Negra, acontece na próxima segunda-feira (16), às 19 horas, a pedido do vereador Izídio de Brito Correia (PT), a audiência pública Ato de cidadania étnico racial e os avanços das políticas públicas do Governo Lula nas questões raciais.

Entre os eixos de discussão, a audiência pública irá abordar o desenvolvimento com promoção da igualdade racial e combate ao racismo por meio da democratização do poder e dos meios de comunicação social e da distribuição de renda. Os temas acesso à propriedade da terra, o fortalecimento do ensino público e a existência de um programa nacional de construção de moradias, visando à melhora dos padrões de habitabilidade da população nas periferias e favelas dos grandes centros urbanos, bem como geração de emprego e renda e segurança pública como promoção da igualdade racial também serão abordados.

O evento contará com a apresentação da Academia Nacional de Capoeira e com a exposição de vídeos de personalidades negras mundiais. Ao final da audiência, serão servidas comidas típicas da culinária africana.

Irão participar da audiência o deputado estadual e defensor das questões raciais, Vicente Cândido (PT), a secretária estadual de Combate ao Racismo da CUT/SO, Rosana Aparecida da Silva e o ativista do movimento negro e membro do Conselho Nacional de Saúde, José Marcos de Oliveira.

A organização do evento está sendo realizada pela subsede Sorocaba da CUT, Movimento HIP-HOP, Associação Zumbi e Associação Raízes, em conjunto com os mandatos petistas do deputado estadual Hamilton Pereira e dos vereadores Izídio e Francisco França.

A audiência pública será aberta ao público e acontecerá no plenário da Câmara Municipal de Sorocaba, localizada na Avenida Engº Carlos Reinaldo Mendes, nº 2.945, Alto da Boa Vista.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

CUT e centrais reúnem milhares em defesa da redução da jornada

A CUT e as demais centrais sindicais do País se uniram na manhã desta quarta-feira (11) para promover a tradicional Marcha Nacional da Classe Trabalhadora.

A sexta edição da manifestação, fundamental para implementar uma política de valorização do salário mínimo no Brasil, contou com mais de 20 mil trabalhadores que deixaram o estacionamento do estádio Mane Garrincha, na região central de Brasília, às 9h30, e caminharam rumo ao Congresso Nacional.

Neste ano, as centrais definiram seis eixos unificados: votação do PL 01/07 que efetiva a política de valorização do salário mínimo; novo marco regulatório para o pré-sal, atualização dos índices de produtividade da terra e aprovação da PEC 438/01 contra o trabalho escravo; ratificação das Convenções 151 e 158 da OIT; aprovação do PL sobre a regulamentação da terceirização e combate à precarização nas relações de trabalho e, principalmente, redução da jornada sem redução do salário.

A mobilização levou também outros representantes dos movimentos sociais ao Distrito Federal, representados pela UNE (União Nacional dos Estudantes) e pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), que pela primeira vez participou da mobilização.
Parlamentares do campo democrático e popular também marcaram presença e manifestaram apoio às reivindicações.

Por volta das 11h, a marcha estacionou diante do edifício do Congresso. O presidente nacional da CUT, Artur Henrique, explicou os resultados positivos da aprovação de cada eixo da pauta da classe trabalhadora pelos parlamentares, em especial da valorização do salário mínimo. "Mais de 20 milhões de brasileiros vivem com um salário e dependem que os deputados federais e senadores garantam a recuperação do mínimo até 2023, fazendo com que isso não seja uma política apenas de governo, mas também de Estado", defendeu.

Após o ato, os trabalhadores cutistas seguiram para a Praça dos Três Poderes, onde encerraram a 6ª Marcha da Classe Trabalhadora. Diante da sede do STF, protestaram contra o interdito proibitório, instrumento que a Justiça concede para frear a mobilização dos trabalhadores, e a criminalização dos movimentos sociais.

CUT

Semana da Consciência Negra



Participe!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Moradores de Brigadeiro Tobias se mobilizam contra aterro sanitário

O Círculo de Trabalhadores Cristãos de Sorocaba, juntamente com moradores de Brigadeiro Tobias e adjacências, estão se mobilizando contra a instalação de um aterro sanitário particular naquela região, rica em nascentes de água que abastecem inclusive as regiões do Éden e Aparecidinha.

O assunto será debatido em uma reunião no dia 9, segunda-feira, às 20h, no Círculo de Trabalhadores Cristãos, localizado na Avenida dos Bandeirantes, nº 300, em Brigadeiro Tobias.

Todos os moradores de Brigadeiro Tobias, Astúrias, Genebra, Inhaíba, São Roquinho, Éden e Aparecidinha estão convidados para a reunião.

"O mais absurdo é que o aterro é particular, da empresa Estre Ambiental S/A, que não tem contrato para receber o lixo da cidade de Sorocaba. Portanto, podemos concluir que o lixão está sendo instalado em Brigadeiro Tobias para receber o lixo de outros municípios, especialmente da Grande São Paulo", afirma nota de divulgação da reunião distribuída à imprensa.

Bacia do Pirajibu
Segundo a organização, a área destinada ao aterro fica entre as estradas de São Roquinho e Passa-Três, entre os bairros Astúrias e Genebra, e abriga pelo menos seis nascentes. Todas as nascentes fazem parte da bacia do Pirajibu.

Ainda de acordo com entidades civis contrárias ao aterro, o rio Pirajibu deságua no rio Sorocaba cerca de 100 metros depois da estação de tratamento do bairro Vitória Régia, o que elevaria o risco de contaminação do principal rio da região.

PT Sorocaba

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Protagonista da cultura na região

Diante dos insistentes boatos de que Werinton Kermes estaria deixando a secretaria municipal de Cultura de Votorantim, nós, que subscrevemos esta carta, vimos a público manifestar nossa admiração pelo trabalho que o secretário vem desenvolvendo nos últimos seis anos.

As ações e projetos culturais de Votorantim irradiam positivamente em toda a região, inclusive em Sorocaba. Se hoje nos orgulhamos de ter uma cidade da região que é referência nacional em termos de produção e pluralidade cultural, isso é, em boa parte, mérito de Werinton Kermes.

Sabe-se que a cultura no Brasil, em todas as esferas de poder, ainda carece de investimentos; ainda é relegada a segundo ou terceiro planos, seja por governos ou pela iniciativa privada. Mas essa dificuldade ressalta ainda mais o trabalho de Werinton, que sempre cultivou parcerias heterogêneas para viabilizar eventos e manifestações culturais dirigidos aos mais diversos públicos.

O dinamismo e a ousadia de Werinton proporcionam atrações para o público e, ao mesmo tempo, espaço para talentos da região.

Com um currículo invejável e bastante querido nos meios culturais, é até natural — embora deplorável — que Werinton tenha despertado a fúria de alguns ressentidos a quem o secretário faz sombra.

Temos certeza de que o prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta, nutre a mesma admiração e o mesmo respeito que nós pelo secretário. Não nos cabe interferir na composição do secretariado. E nem é, de forma alguma, nossa intenção.

No entanto, seria omissão de nossa parte, sendo conhecedores do valoroso trabalho de Werinton, não manifestarmos nosso apreço pelo secretário, que vem sendo injustamente bombardeado por comentários ferinos, rumores e outros expedientes desleais.

Eventos populares, acesso à cultura regional, clássica, barroca; fotografia, vídeo, artes plásticas, músicas dos mais diversos gêneros, literatura, teatro, mostras, festivais, expressões culturais dos bairros, formação do senso-crítico do “consumidor” de cultura ... a diversidade e a ousadia características do secretário Werinton realmente são invejáveis. O que não significa que a inveja seja justificável.

Por isso, reiteramos nosso apoio e admiração pelo cidadão, fotógrafo, jornalista, gestor cultural e secretário Werinton Kermes.

Marco Antônio Alves – vereador PT de Votorantim
Izídio de Brito Correia – vereador PT de Sorocaba
Francisco França da Silva – vereador PT de Sorocaba
Ademilson Terto da Silva – presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região
Geraldo Pinto de Camargo Filho – vereador PT de Piedade
Evanildo Amâncio – coordenador da subsede regional da CUT Sorocaba
Hamilton Pereira – deputado estadual PT-SP
Vicente Paulo da Silva – deputado federal PT-SP

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Vereador Izídio homenageia mulheres pelo direito ao voto

Mulheres só conseguiram direito de votar em 1932, depois de muita luta

Em comemoração a ‘Instituição do Direito de Voto para as Mulheres’, conquistado em 1932 em todo o país e comemorado no dia 3 de novembro, o vereador Izídio de Brito (PT) aprovou na Câmara de Sorocaba, na sessão de terça-feira, dia 3, votos de congratulações para as mulheres sorocabanas engajadas na política.

Para justificar a proposta, o vereador narrou a luta das mulheres pelo direito ao voto e uma série de outras batalhas femininas pela cidadania.

O parlamentar descreveu a vida da bióloga paulista Bertha Maria Júlia Lutz, nascida em 1894, para representar a luta feminina pelo direito ao voto e igualdade de gênero. Bertha protagonizou a batalha pela cidadania política das brasileiras durante várias décadas. Através da Liga para a Emancipação Intelectual da Mulher, ela representou o Brasil na assembléia geral da Liga das Mulheres Eleitoras e, posteriormente, foi eleita vice-presidente da Sociedade Panamericana de Mulheres. Bertha chegou à deputada federal em 1936 e defendeu a causa feminina até sua morte, em 1976.

Para representar as mulheres, Izídio homenageou no plenário, as sindicalistas Ana Célia da Silva, Denise Giziane Marcondes, Maria das Dores Castilho, Ruth Fabiana de Oliveira Cortinove e a ex-deputada federal Iara Bernardi, representante do MEC no estado.

Folha Metalúrgica

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Ong Banco de Alimentos de Sorocaba e parceiros são homenageados pela Câmara Municipal

A pedido do vereador Izídio de Brito Correia, entidades são reconhecidas em Plenário pelo trabalho desenvolvido contra a fome em Sorocaba
A Câmara Municipal homenageou na manhã do último dia 29, a ONG Banco de Alimentos de Sorocaba e seus parceiros, CIESP Sorocaba, Escola Técnica Estadual Rubens de Farias, Intermédica, empresa metalúrgica Martins e Martins, Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região, Walt Mart Sorocaba e CEAGESP Sorocaba e Permissionários pelo trabalho ativo desenvolvido no combate a fome em Sorocaba. A iniciativa da homenagem partiu do vereador do PT, Izídio de Brito Correia.

O Banco de Alimentos de Sorocaba é uma entidade filantrópica que foi inaugurada em 2006, com objetivo de ajudar entidades carentes de Sorocaba e região, mobilizando a sociedade e construindo parcerias, visando colocar comida à mesa de cidadãos carentes, propagando a educação alimentar.

Os alimentos doados ao Banco são higienizados, embalados e distribuídos para famílias carentes assistidas por mais de 100 entidades cadastradas. Esses alimentos, doados pelos permissionários da CEAGESP de Sorocaba e por empresas parceiras, são aqueles que não foram comercializados, pois tiveram pouca procura ou porque pequenas falhas na aparência inibiram as vendas e que estão próximos a data de validade, portanto, considerados de boa qualidade, saudáveis para o consumo humano e nutritivos. No Banco, os alimentos são tratados para manter intactos o sabor e nutrientes naturais.

Além de fornecer a alimentação, o Banco de Alimentos de Sorocaba levada à população noções de alimentação saudável, segurança alimentar e aproveitamento integral dos alimentos, por meio de palestras e cursos proferidos em entidades assistenciais, comunidades e escolas.

Segundo Izídio, a homenagem se fez necessária devido ao dia 16 de outubro, data em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação. “Nada mais justo do que comemorarmos junto de entidades sérias que se uniram pela luta do combate a fome dos cidadãos sorocabanos”, ressaltou.

A presidente do Banco de Alimentos de Sorocaba, Neide Gutiyama, em nome de todos homenageados, agradeceu os votos de congratulações e aproveitou a oportunidade para anunciar a fundação de um Banco de Alimentos na cidade de Piedade. “Graças a todos os nossos parceiros, hoje temos a experiência para progredirmos e ajudarmos na alimentação saudável de outras centenas de pessoas, apenas evitando o desperdício, o que nos deixa extremamente feliz”, afirmou emocionada.

Brasil é líder no combate à fome, diz ONG internacional

Pesquisa ressalta esforços do governo brasileiro em adotar programas sociais de combate à fome e à pobreza

Entre os países em desenvolvimento, o Brasil é o que mais tem combatido a fome e a desnutrição, segundo pesquisa desenvolvida pela Action Aid, uma organização não-governamental (ONG) que atua em 40 países no combate à pobreza.

O trabalho, denominado Índices Globais de Alimentação, elogia os esforços do governo brasileiro em adotar programas sociais de combate à fome e à pobreza e destaca os programas Bolsa Família e Fome Zero, a criação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e a aprovação da Lei de Segurança Alimentar e Nutricional (Losan).

"Os avanços no Brasil são importantes, mas é preciso aprimorá-los ainda mais com uma melhor integração entre os diferentes sistemas de proteção social como saúde (SUS), assistência social (SUAS) e segurança alimentar (SISAN)", ressalta Rosana Heringer, coordenadora executiva da ActionAid.

Para a ONG, o Brasil revela "o que pode ser atingido quando o Estado tem recursos e boa vontade para combater a fome". O estudo foi elaborado a partir de pesquisas sobre políticas públicas de combate à fome e à pobreza em 50 países.

O estudo aponta que a estratégia Fome Zero lançou um pacote impressionante de políticas para lidar com a fome - incluindo transferências de dinheiro, bancos de alimentação e cozinhas comunitárias. O projeto atingiu mais de 44 milhões de brasileiros famintos".

PT Estadual

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Moção de repúdio à atitude de procurador da Ramires é apresentada na Câmara

Cerca de 100 moradores do Jardim Santo André II compareceram à Câmara Municipal munidos de cartazes, na manhã desta quinta-feira (29), para manifestarem apoio à moção de repúdio à atitude do procurador, Dr. Hélio Teixeira Calado, apresentada pelo vereador Izídio de Brito Correia (PT).

O Jardim Santo André II surgiu há 13 anos, quando os moradores ocuparam e compraram o local logo após. Porém, depois de pagarem cerca de um terço do valor acordado com a empresa, pediram na Justiça a revisão do montante, alegando que o bairro não dispunha de infra-estrutura. A empresa não aceitou o acordo, pediu reintegração de posse e, desde então, a ação corre na Justiça. Hoje, 373 famílias residem no bairro.

Acontece que, segundo o vereador petista, a Caixa Econômica Federal, o Poder Legislativo de Sorocaba, a Secretaria de Habitação, o Ministério das Cidades, através de uma reunião em Brasília articulada por Izídio, e até o proprietário da área, Luis Ramires, apontam hoje para a resolução definitiva da questão fundiária e social para a área.

Porém, o procurador do proprietário, Dr. Hélio Teixeira Calado, além de não pedir a suspensão dos prazos processuais, segundo os moradores, ainda visita o bairro com segurança particular, intimidando e até ameaçando os moradores, demonstrando total falta de compromisso com o problema, com as pessoas, com todos os outros atores envolvidos e com seu próprio cliente, “por isso apresentei a moção de repúdio à atitude dele”, explicou Izídio.

A votação da moção deve acontecer durante sessão da próxima semana.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Festa de lançamento de chapa que disputará a direção do PT Sorocaba

Na próxima sexta-feira (30/10) acontece a festa de lançamento da chapa Unidade na Luta – 680 e da candidatura Triniti Presidente – 580, que concorrem à direção do PT Sorocaba. O PED (Processo de Eleições Diretas) do partido ocorrerá no dia 22 de novembro, na sede do Diretório, na rua Capitão Manoel Januário, 286, próximo ao terminal São Paulo. Na oportunidade, serão eleitas as direções municipais, estaduais e nacional. O Partido dos Trabalhadores é o único no Brasil que escolhe seus dirigentes por meio do voto direto de todos os filiados.

A festa acontecerá, a partir das 19h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e região, na rua Júlio Hanser, 140, próximo à rodoviária de Sorocaba. Já confirmaram presença no evento o Deputado Federal José Genoíno, o Deputado Estadual Hamilton Pereira, a representante do MEC no estado de SP e ex-Deputada Federal, Iara Bernardi, os vereadores Izídio de Brito Correia e Francisco França, o atual Presidente do PT Sorocaba, Paulo Henrique Soranz, o membro da Executiva estadual do Partido, Antônio dos Santos e a também integrante da Executiva estadual e vice-prefeita de Bauru, Estela Almagro.

A chapa Unidade na Luta – 680, que apoia a candidatura Triniti – 580 a Presidente, é composta por três diferentes forças internas ao Partido dos Trabalhadores: a Construindo um Novo Brasil, a Mensagem ao Partido e PT de Luta e de Massas.

Quem é Triniti
José Carlos Triniti Fernandes é o atual Secretário de Comunicação do PT Sorocaba. Ex-tesoureiro do Sindicato dos Metalúrgicos no início dos anos 90, Triniti é assessor do Deputado Estadual Hamilton Pereira desde o seu primeiro mandato. Foi também, por três mandatos consecutivos, coordenador da Macrorregião de Sorocaba do Partido dos Trabalhadores. Segundo seus apoiadores, sua principal característica – fundamental para a tarefa a que se propõe – é a serenidade e a capacidade de diálogo, seja com as forças internas ao partido, seja com as externas.

PT Sorocaba

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Direção da Associação de Moradores do Jardim Califórnia é eleita

Os moradores do Jardim Califórnia se reuniram neste domingo (25/10) para eleger a primeira diretoria da Associação daquele bairro. Em agosto, quando houve a primeira reunião para discutir os problemas que afetam quase 200 famílias que ali residem, nasceu a ideia de organizar a entidade.

A diretoria eleita tem como presidente Elaine Pedroso de Andrade, vice-presidente, Adriana S. de Melo Santos, primeira-secretária, Cleonice S. de Melo, segundo secretário, Luiz Antonio Ferreira, tesoureira; Suleide Tatiane P. Correa de Moura, diretor de esportes, Luiz Flavio Ribeiro Martins, diretor de Educação e Meio Ambiente, João Carlos Lopes da Silva. O Conselho Fiscal ficou composto por Valéria Gomes de Lima, Andréa Gonçalves Fernandes e Alda Rodrigues de Lima.

A regularização dos imóveis e lotes, a construção de uma escola, área de lazer, posto de saúde e uma linha de ônibus são as principais reivindicações da nova diretoria. O bairro, recém criado, sofre com a ausência do poder público municipal. "Não temos aqui o essencial, como transporte coletivo, posto de saúde e uma área de lazer, tudo é muito longe", explica a presidente eleita, Elaine Pedroso de Andrade. "Vamos brigar para cobrar aquilo que é nosso direito", declara.

Outra batalha dos moradores é em relação à regularização de seus imóveis. A vice-presidente da Associação explica que a JF Empreendimentos LTDA, responsável pelo loteamento, quer reintegração de posse de alguns dos imóveis, alegando que não recebeu o combinado em contrato, o que é questionado pelos próprios moradores. "O proprietário tentou cobrar bem acima do combinado em contrato, por isso tem famílias que depositaram em juízo o valor das prestações", afirmou Adriana. "Não podemos perder tudo o que investimos para realizar o nosso sonho de ter uma casa própria", completou.

A Associação de Moradores já tem à disposição um advogado para defender as famílias se, por ventura, forem ameaçadas pelo loteador. O vereador Izídio de Brito Correia está acompanhando de perto a situação. Ele e o deputado estadual Hamilton Pereira estão dando o apoio político aos moradores.

PT Sorocaba

Vereador Izídio é homenageado pela APCD

O vereador Izídio de Brito Correia foi homenageado na manhã da última sexta-feira (23), na Câmara Municipal, pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas - APCD.

A homenagem da categoria odontológica se deu em reconhecimento pela defesa da classe e da saúde bucal sorocabana no legislativo.

O presidente da APCD, Dr. José William Leite de Oliveira agradeceu pelo apoio na valorização dos cirurgiões dentistas perante o projeto de lei substitutivo, de autoria do Executivo, que promovia alterações funcionais na área da saúde.

Izídio agradeceu o reconhecimento e se comprometeu em continuar lutando junto a categoria em prol dos trabalhadores.

Também receberam a homenagem os vereadores Anselmo Neto (PP) e Irineu Toledo (PRB).

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

PT cobra informações para apurar suposta corrupção

A bancada do PT na Câmara quer explicações e o envio de documentos por parte da Prefeitura para investigar denúncias de um suposto esquema de corrupção montado na Secretaria Municipal de Cultura de Sorocaba (Secult). Entre as denúncias, que afetariam ainda outras secretarias, como a Finanças e até mesmo o Fundo Social de Solidariedade (FFS), estão supostos indícios de irregularidades na concessão de alvarás para a realização de shows, feiras, bazares e eventos promocionais na cidade, inclusive com a cobrança de propina.

O requerimento de explicações foi protocolado na tarde de ontem na secretaria do Legislativo. Caso aprovado, na sessão da próxima terça-feira, a Prefeitura terá 15 dias para dar as respostas e enviar à Câmara todas as cópias dos documentos solicitados. Além do requerimento na Câmara, o líder da bancada do PT, vereador Francisco França (PT), deverá apresentar denúncia ao Ministério Público de Sorocaba pedindo investigação sobre as denúncias.

A decisão de protocolar requerimento foi tomada após França ter recebido “ao menos” cinco denúncias por telefone e por e-mails, as quais apontam o suposto esquema. O gabinete do vereador recebeu, também, uma carta anônima, supostamente enviada por funcionários da própria Secretaria de Cultura, que se autodenominam os ‘trouxas’ da Secult, e que estariam fora do esquema. A carta denúncia diz que funcionários ligados à pasta, só neste ano, teriam recebido aproximadamente R$ 300 mil em “comissão” para a concessão do alvará de funcionamento de determinados eventos.

Entre as denúncias estaria a cobranças de propinas para elaboração de projetos de shows e eventos em parques municipais, além de recolhimento de “tributos” à parte, para colocação de equipe médica para ficar à disposição do evento, e ainda liberação de alvarás. Os denunciantes não encaminharam ao parlamentar documentos que comprovariam tais irregularidades. “Não estamos aqui para fazer pré-julgamento de ninguém, mas estamos para fiscalizar. Essa é uma das nossas funções, por isso vamos fazer esses questionamentos de forma oficial”, adianta França.

França cobra informações sobre a troca do piso do palco e do sistema de som do teatro municipal Teotônio Vilela, os gastos com o Carnaval no Parque das Águas e a reforma parcial do prédio da Secult. Pergunta à Secult quais as documentações exigidas para concessão de alvará de funcionamento para realização de eventos, tais como: Shows, Feiras, Bazar, Atividade de Promoção, entre outros.
Secretário

>> Leia Mais

Jornal Cruzeiro do Sul
- Por Marcelo Andrade

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Denúncias agora apontam corrupção na Secretaria de Cultura de Sorocaba

O vereador Francisco França (PT) protocola até sexta-feira, dia 23, um requerimento para ser analisado e votado pelos vereadores na sessão de terça-feira, 27. No documento, o parlamentar pedirá esclarecimentos sobre uma série de denúncias de um suposto esquema de corrupção montado na Secretaria Municipal de Cultura de Sorocaba (Secult).

Nos últimos dias França recebeu ao menos cinco denúncias por telefone e por e-mails, as quais apontam o suposto esquema. O gabinete do vereador recebeu, também, uma carta anônima, supostamente enviada por funcionários da própria Secretaria de Cultura, que se autodenominam os ‘trouxas’ da Secult. Eles estariam fora do esquema.

Na carta, os denunciantes dizem que trabalham duro, "inclusive nos fins de semana, à noite, na maioria das vezes sem hora extra... já os que estão no esquema estão todos de carro novo", reclama um trecho do texto.
A carta denuncia que o esquema é liderado por uma pessoa apelidada de cabeção. O rombo, só neste ano, seria de aproximadamente R$ 300 mil.

Como titular da Secult, Ânderson Santos, ao saber de rumores sobre sua pasta, ligou para o gabinete do vereador França e colocou sua secretaria a disposição para prestar informações ao vereador.

"Não estamos aqui para fazer pré-julgamento de ninguém, mas estamos para fiscalizar. Essa é uma das nossas funções, por isso vamos fazer esses questionamentos de forma oficial", adianta França.

Entre os questionamentos, o vereador vai cobrar informações sobre a troca do piso do palco e do sistema de som do teatro municipal Teotônio Vilela, os gastos com o Carnaval no Parque das Águas e a reforma parcial do prédio da Secult.

Com essas novas denúncias, a bancada do PT na Câmara quer, também, incluir a Secult na pauta da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que o partido tenta instalar para apurar um suposto esquema de corrupção nas secretarias de Habitação e de Governo. Na semana passada indícios de corrupção nessas duas pastas levaram seus respectivos secretários, José Dias Batista Ferrari e Maurício Biazotto, a serem detidos para prestarem depoimentos à Polícia Civil.

Além do requerimento na Câmara, França deverá apresentar denúncia ao Ministério Público de Sorocaba para que abra procedimentos investigatórios sobre as denúncias. De acordo com a assessoria do vereador, reclamações de favorecimento na Secult foram feitas no gabinete de França por pelo menos cinco empresas das áreas de cultura e entretenimento, que se sentiram prejudicadas pelo suposto esquema.
Folha Metalúrgica

Vereador Izídio garante controle social na área da saúde

Em primeira discussão, a Câmara aprovou por unanimidade nesta terça-feira (19), uma emenda a Lei Orgânica do Município de autoria do vereador Izídio de Brito Correia (PT). A proposta visa a alteração do art. 134 da referida lei, apontando a participação da população por meio de audiência pública, na discussão da situação da Saúde do Município.

O art. 134 prevê que o Prefeito deve convocar anualmente o Conselho Municipal de Saúde para avaliar a situação do município, com ampla participação da sociedade, e fixar as diretrizes gerais da política de saúde do Município, coisa que, segundo Izídio, nunca aconteceu.

A nova redação da emenda apresentada pelo vereador petista impõe que o Prefeito, em conjunto com o Conselho Municipal de Saúde, deverá convocar audiência pública anualmente, antes da discussão orçamentária na Câmara Municipal, para avaliar e discutir a situação da Saúde do Município, com participação aberta a sociedade.

Para Izídio, a emenda tende fazer com que a Lei seja cumprida. “O maior problema da nossa cidade é a saúde e com a Audiência Pública, as destinações do orçamento poderão ser remanejadas de acordo com as sugestões do Conselho Municipal de Saúde e a real necessidade de toda a população. Com isso, buscamos o fortalecimento da prática do controle social e, consequentemente, do exercício da cidadania e da democracia”, explica o vereador.
A segunda discussão da emenda será na sessão da próxima quinta-feira (22).

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Governo vai retirar impostos sobre produtos reciclados, anuncia Minc

O governo vai anunciar ainda em outubro a retirada do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) sobre os produtos reciclados.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (15) pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. O objetivo é estimular a cadeia produtiva dos reciclados, que já teriam pagado impostos anteriormente, na sua forma original de produção.

"A retirada do imposto sobre os produtos reciclados é uma coisa que há muito tempo eu converso com o ministro [da Fazenda, Guido] Mantega, o que é fundamental, pois sem mecanismos econômicos de crédito, juros e impostos, estamos no idealismo. O meio ambiente e o clima vão avançar quando entrarem na economia real. O que significa formação de preço, política diferenciada de crédito e política tributária", disse Minc.

O ministro adiantou que o anúncio deve ser feito no dia 29 de outubro, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Paulo. Minc afirmou ainda que já há entendimentos com a Fazenda para a retirada de impostos sobre produtos de geração eólica e também a respeito da redução tributária sobre o carro elétrico, que paga mais IPI do que um veículo convencional.

Outra medida em estudo pelo governo é o incentivo a cooperativas de catadores por meio do pagamento de serviços ambientais urbanos. "É um mecanismo econômico que inclui mais gente na proteção. Se a sociedade acha que uma coisa é importante, tem que valorar do ponto de vista monetário. No caso dos catadores, é estabelecer um preço mínimo de sustentação para os produtos reciclados, de maneira a impedir que eles fiquem na miséria, como na crise que derrubou o preço dos produtos", explicou Minc.

Segundo ele, o estudo está sendo finalizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e deve ser anunciado em novembro pelo presidente Lula.

>> Leia mais

VLADIMIR PLATONOW
da Agência Brasil, no Rio

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Entidades protocolam manifesto em apoio à CPI das Propinas

Os presidentes do PT, Paulo Henrique Soranz, do PSOL, Rodrigo Chizolini, e representantes de Associações de Moradores de Bairros e Sindicatos protocoloram, na manhã desta quinta-feira (15/10), um manifesto em apoio à instalação da CPI das Propinas na Câmara Municipal de Sorocaba.

O pedido de CPI foi protocolado na mesma semana do afastamento do Secretário de Governo de Vitor Lippi, Maurício Biazotto, após ter seu nome envolvido na Operação Pandora, da Polícia Civil, que há um ano e meio, investiga esquema de cobrança de propinas para legalização de postos de gasolina em Sorocaba.

A operação levou à prisão, em 28/9, a empresária e ex-presidente do Sincopetro, Ivanilde Vieira Serebrenic, e, em 13/10, Biazotto e o Secretário de Desenvolvimento Econômico, José Dias Batista Ferrari. Segundo o manifesto, tais fatos “têm causado indignação e constrangimento em toda a população sorocabana”. O documento, que também destaca a importância do papel do Legislativo de fiscalizar os atos do Executivo, deverá ser encaminhado a todos os vereadores da Casa.

O pedido de CPI conta com a assinatura dos vereadores petistas Francisco França e Izidio de Brito Correia, além de José Caldini Crespo (DEM), Tonão Silvano (PMDB) e Mário Marte Marinho Jr (PPS). Para que a CPI seja instalada é necessário que o pedido seja assinado por sete vereadores.

Assinam o manifesto, os Diretórios Municipais do PT e PSOL; as Associações de Moradores dos bairros Árvore Grande, Vila Zacarias, Ipanema Ville, Parque das Laranjeiras e Vila Progresso; os Sindicatos dos Metalúrgicos, dos Condutores, dos trabalhadores na Indústria do Vestuário, Têxteis, Papel e Papelão, Jornalistas, Psicólogos, Hoteleiros, Aposentados, SindSaúde, Subsede da CUT, Sindicato Único da Saúde e Associação dos Metalúrgicos Aposentados; os núcleos do PT dos bairros Aparecidinha, Vitória Régia, Júlio de Mesquita Filho, Parada do Alto, Além Ponte e Laranjeiras; setorial de Juventude do PT; Juventude Metalúrgica; Fórum Evangélico;Associação Fé e Obras; e DCE da Uniso.

PT Sorocaba

Notícias CNM/CUT