segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Datafolha mostra Dilma na frente pela primeira vez

A candidata da Coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, tem 41% das intenções de voto, revelou hoje a pesquisa Datafolha divulgada pelo Jornal Nacional, da TV Globo. Dilma está 8 pontos percentuais a frente do adversário José Serra (PSDB), que tem 33%. Já a candidata Marina Silva (PV) continuou com 10% da preferência do eleitorado.

Segundo o Datafolha, faltam apenas 3 pontos percentuais para que Dilma vença a eleição no primeiro turno. Agora, a candidata lidera nos quatro principais institutos: Ibope, Sensus, Datafolha e Vox Populi.

As intenções de voto na candidata Dilma Rousseff subiram 5 pontos percentuais em relação à última pesquisa Datafolha, divulgada em 24 de julho, enquanto José Serra perdeu 4 pontos. Naquele levantamento, Dilma tinha 36% das intenções de voto e estava, portanto, um ponto percentual atrás de José Serra. Marina Silva tinha 10% da preferência do eleitorado.

Num eventual segundo turno, Dilma venceria a eleição com 49% dos votos dos eleitores. Serra ficaria teria 41% da preferência do eleitorado.

O Datafolha ouviu 10.856 pessoas entre os dias 9 e 12 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Site http://www.dilma13.com.br/

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Reunião discute melhorias no trânsito da Avenida Itavuvu

A falta de segurança no trânsito da avenida Itavuvu foi assunto de reunião realizada entre o vereador Izídio de Brito Correia (PT) e o diretor de trânsito da Urbes, Roberto Araújo Battaglini, na manhã da última quarta-feira, dia 11.

Acompanhado de representantes da creche Elisabeth Milko, da empresa Metalac, da indústria Sohovos e da transportadora Águia Real, todas localizadas na avenida Itavuvu, Izídio solicitou mais sinalização e, também, obras de melhorias em trechos da avenida, que, segundo o grupo, andam causando inúmeros acidentes, colocando assim, a vida de pedestres e também de motoristas em risco.

Como exemplo, a diretora da creche da Metalac, Mara Junqueira da Cunha, citou a dificuldade das crianças atravessarem a avenida, tanto no horário de entrada, quanto de saída, por conta da falta de sinalização. Com relação a isso, o diretor de trânsito se comprometeu em avaliar e estudar meios para sanar o problema, não só em frente a creche, mas também nos outros pontos indicados.

Já, com relação aos pontos caóticos da avenida, Battaglini explicou que a Urbes já elaborou um projeto técnico e apresentou cópia ao vereador. “Enviamos o projeto à Secretaria de Obras e Infra-Estrutura Urbana . Agora, nos resta apenas aguardar, pois a execução das obras depende de recursos financeiros”, explicou.

Diante disso, o vereador se comprometeu em agendar uma reunião com o secretário de Governo e Relações Institucionais, Paulo Francisco Mendes, para solicitar agilidade na realização das obras, enquanto Battaglini ficou de contatar o secretário Wilson Unterkircher Filho, para verificar o andamento do projeto apresentado.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Audiência Pública "Enchentes e as Obras na Marginal"

Na próxima terça-feira nosso mandato realizará a audiência pública "Enchentes e as Obras na Marginal".

Na discussão, pretendemos elaborar um calendário de obras, visando acabar com os pontos que sofrem com as inundações em épocas de chuva.

Acontece que a obra realizada na marginal é vista por muitos como a solução dos problemas na cidade, mas os bairros que sofrem com as enchentes sabem que não é bem assim e clamam por ajuda!

Não podemos esperar que as chuvas voltem a trazer prejuízos para tomar providências! Temos que pensar em medidas a curto, médio e longo prazo.

A audiência pública "Enchentes e as Obras na Marginal" acontecerá no plenário da Câmara Municipal, no dia 10, às 19h. Todos estão convidados!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Brasil ganha lei para resíduos sólidos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou hoje a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que estabelece regras para o recolhimento de embalagens usadas, incentiva a indústria da reciclagem e proíbe os "lixões" a céu aberto, assim como a importação de qualquer tipo de resíduo. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a nova lei é um importante passo em direção à destinação adequada, ao tratamento e à reciclagem dos resíduos sólidos que chegam a 150 mil toneladas por dia.

"A adoção de uma lei nacional para disciplinar o manejo adequado dos resíduos sólidos é uma revolução em termos ambientais. Ela organiza uma série de instrumentos que estavam dispersos sem, no entanto, perder de foco a principal questão, que é a social", afirmou o presidente Lula, em discurso. "Seu maior mérito é a inclusão de trabalhadores e trabalhadoras que foram esquecidos e maltratados pelo poder público. Ela está de acordo com a missão que o governo assumiu que é fazer o Brasil crescer para todos."


A Política Nacional de Resíduos Sólidos prevê incentivos para a indústria da reciclagem e cooperativas de catadores de material. Determina ainda que a gestão dos resíduos será de responsabilidade de todos: governo federal, estados, municípios, empresas e sociedade.

Os "lixões", onde os resíduos são lançados a céu aberto, estão proibidos. Assim, todas as prefeituras deverão construir aterros sanitários ambientalmente adequados, sem possibilidade de reaproveitamento. O governo federal só repassará recursos para limpeza e manejo de resíduos para as prefeituras com um plano de gestão aprovado.

A nova lei estabelece que fabricantes, importadores, distribuidores e vendedores recolham as embalagens de produtos, como agrotóxicos, pilhas, baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas e eletroeletrônicos, por meio de um mecanismo chamado de "logística reversa".

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Campanha Dilma e Mercadante está nas ruas de Sorocaba

Uma onda vermelha cobriu o centro de Sorocaba na manhã deste sábado. Centenas de militantes do PT e dos partidos coligados deram a largada para a campanha de Dilma à Presidência da República, Mercadante ao governo do Estado e de Marta Suplicy e Netinho ao Senado.

Antes de percorrer as ruas centrais da cidade, os militantes participaram de um ato realizado no Clube União Recreativo Central com a presença dos candidatos locais a deputado estadual e federal e dos representantes dos partidos coligados.

São Paulo avante com Dilma e Mercadante!

Em seu discurso, o candidato do PT a deputado estadual Francisco França conclamou a militância para unir forças e ir pra rua. “Vamos virar esse jogo no Estado de São Paulo, levar o companheiro Mercadante para o 2° turno e dar continuidade ao projeto do Brasil, elegendo a companheira Dilma no 1° turno”.

França disse que quer estar na Assembleia Legislativa para ajudar Mercadante a trazer de maneira efetiva para São Paulo projetos como o Minha Casa, Minha Vida e o Prouni, que melhoram a vida da população. “Estamos nesta luta porque temos a certeza de que é preciso ganhar essas eleições para ajudar o povo”.

França afirmou que é preciso ampliar nossa representação da região para que os projetos do governo federal, como o que dá subsídios para ampliar o número de creches e construir novas escolas técnicas, cheguem até aqui. “Vamos ganhar essas eleições. Garantir uma grande bancada para ajudar Mercadante a governar e apoiar o projeto nacional que terá continuidade com a companheira Dilma”.

Iara Bernardi, candidata do PT a deputada federal, destacou em sua fala que a candidatura da companheira Dilma está provando que política também é lugar de mulheres e que é preciso garantir a continuidade do projeto iniciado pelo governo Lula. “A força e a garra de cada um na defesa do futuro do nosso país”.

Hamilton Pereira, candidato a deputado estadual pelo PT, falou que a população já está cansada dos governos tucanos de São Paulo, que já estão há mais de 20 anos no poder. “O povo de São Paulo conhece bem Serra e Alckmin, que foi o coordenador do programa de privatização do governo tucano”.

O presidente do PT local, José Carlos Triniti Fernandes, convocou a militância para a campanha. “Temos uma tarefa que é mostrar aos eleitores que temos um grande time para ganhar as eleições”.

Paulo Henrique Soranz, da direção estadual do PT, falou que estas eleições têm apenas dois lados, “o projeto que deu errado, que o povo rejeitou, e o nosso projeto, que deu certo no Brasil e o povo aceitou”.

Além dos candidatos do PT, participaram do ato de lançamento da campanha majoritária os candidatos a deputado estadual do PCdoB, Gabriel Bitencourt, e do PR, Cláudio do Sorocaba I. Marcos Portella e Irineu Toledo representaram no ato, respectivamente, os partidos PRTB e PRB, Milton Sanches representou o Conselho Sindical Regional de Sorocaba e o PDT. Também participaram da mesa o coordenador da Subsede Sorocaba da CUT, Evanildo Amancio (Miúdo) e o Carlão dos Químicos, representando a Força Sindical.

O ato de lançamento da campanha majoritária foi uma grande arrancada rumo à vitória!
PT Sorocaba

sexta-feira, 16 de julho de 2010

PT e partidos coligados lançam campanha em Sorocaba amanhã


Ato político será a partir das 9h, no Clube Recreativo Central

Amanhã (17/07), a partir das 9 horas, no Clube Recreativo Central, na praça Cel. Fernando Prestes, o Partido dos Trabalhadores - PT e partidos coligados realizam um ato em apoio às candidaturas de Dilma Rousseff à Presidência da República, Aloizio Mercadante ao governo do estado, Marta Suplicy e Netinho de Paula ao Senado. Estarão presentes os candidatos a deputados estaduais e federais da coligação.

Após o ato político, a militância dos diversos partidos realizará uma caminhada pelas ruas do centro da cidade.

Segundo o presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores, José Carlos Triniti Fernandes, "o lançamento oficial da campanha da nossa coligação aqui em Sorocaba vai mostrar a força das nossas candidaturas. A oposição ao governo Lula está sem discurso, desnorteada e começa a partir para o tudo ou nada. Não vamos entrar na baixaria. Nossa campanha vai se basear em propostas que impliquem na continuidade de políticas focadas no desenvolvimento econômico com distribuição de renda. Em São Paulo, vamos colocar o estado em sintonia com o Brasil".


PT Sorocaba

Artigo - Reciclagem e geração de renda

É triste ver o governo de Sorocaba reduzir um tema tão importante quanto a coleta seletiva a uma mera disputa de poder, sobre quem “manda mais” na cidade: o Executivo ou o Legislativo.

A administração do prefeito Vitor Lippi deixa de implantar uma política municipal de coleta apenas pela satisfação de não reconhecer o mérito de duas iniciativas: um Projeto de Lei elaborado por um vereador da oposição e o trabalho pioneiro desenvolvido pela Cooperativa de Reciclagem de Sorocaba (Coreso).

Há mais de um ano tento negociar com o prefeito seu apoio ao projeto de lei (PL) 196/2009, de minha autoria, que cria condições para ampliar a coleta seletiva de recicláveis e prevê remuneração para os catadores. Remuneração essa que tem como base o mesmo valor, R$ 103,70 por tonelada, que a prefeitura hoje paga para uma empresa particular recolher o lixo nas ruas e despejá-lo no aterro, sem medidas de reciclagem.

Já disse publicamente e repito: se o problema é a autoria do projeto, retiro meu nome da proposta. A prefeitura tem meu apoio para fazer ajustes no projeto e apresentá-lo à Câmara Municipal como iniciativa do Executivo. Minha exigência apenas é que não se descaracterize a idéia original, que se mantenha a essência do projeto.

Quanto à implicância do Paço, na figura do secretário de Parcerias Roberto Juliano, em relação à Coreso, é incompreensível. Trata-se de uma cooperativa com 11 anos de experiência acumulada. Ela foi formada por iniciativa da própria sociedade civil e gera renda para dezenas de famílias de catadores.

Apesar desse currículo da Coreso, é nítida a preferência do secretário Juliano por cooperativas criadas com o apoio da prefeitura, como a Ecoeso, a Reviver e a Catares. O tratamento desigual dado pelo Paço às cooperativas já foi comprovado em declarações de integrantes da equipe de governo em diversas matérias jornalísticas.

Eu também apóio a Ecoeso, a Reviver e a Catares. Mas meu apoio é direcionado ao trabalho dos catadores, não necessariamente à forma como essas cooperativas são gerenciadas.

Reportagem recente do Cruzeiro do Sul sobre denúncias de irregularidades na Ecoeso, por exemplo, trouxe à tona, no mínimo, a falta de acompanhamento, por parte do secretário Juliano, do que acontece na instituição pela qual ele tem tanto apreço.

Vale ressaltar que o secretário utilizou, várias vezes, a Ecoeso como referência para tentar desqualificar a Coreso e para se opor ao PL 196/2009.

O secretário afirma que as três cooperativas que ele aprecia não concordam com o PL 196/2009, que não querem firmar contrato com a prefeitura e ser remuneradas pela coleta. Ele afirma que essas cooperativas preferem ganhar um galpão centralizador dos produtos coletados.

Mas é curioso o fato de catadores desaprovarem um projeto que prevê remuneração por tonelada recolhida e que estimula a expansão e descentralização da coleta, não é?

Na minha opinião, a autêntica cooperativa dessa atividade é formada por catadores de recicláveis. Profissionais de outros segmentos podem participar como apoio e assessoria técnica (e isso é louvável), mas não como cooperados.

Empresas e instituições que apóiam a reciclagem também merecem nossas congratulações. A Uniso, por exemplo, apóia a Catares. A empresa Johnson Controls é incentivadora da Reviver. Tenho certeza que esses apoiadores não gostariam de passar pela situação que passou o secretário Juliano e ter que dizer que foram pegos de surpresa, diante de eventuais denúncias de irregularidades.

Vereador Izídio de Brito Correia

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Câmara só vota a coleta seletiva em agosto

Numa manobra do líder do governo, o vereador Paulo Mendes (PSDB) - apoiada por 14 dos 20 vereadores - a Câmara Municipal decidiu, na manhã de terça-feira (13), adiar por mais uma sessão a decisão sobre a derrubada do parecer de inconstitucionalidade do Projeto de Lei (PL) 196/2009, de autoria do vereador Izídio de Brito Correia (PT), que tem como objetivo instituir um programa municipal de coleta seletiva solidária, por meio da remuneração às cooperativas de catadores, do mesmo valor, por tonelada, que hoje a administração municipal paga à empresa que coleta o lixo convencional.

Na prática, o assunto volta a ser discutido somente em 7 de agosto, já que amanhã é a última sessão antes do recesso parlamentar. Nem a pressão popular, com a presença dos catadores da Cooperativa de Reciclagem de Sorocaba (Coreso), que lotaram o plenário, foi suficiente para dar andamento à matéria. “Estou vendo que esse projeto vai morrer, mas nós vamos continuar lutando. A Câmara saiu hoje queimada perante a sociedade”, falou Izídio.

A discussão sobre a derrubada ou não do parecer da Comissão de Justiça e da Consultoria Jurídica da Câmara - que diz que o PL é contrário ao que diz a Constituição, por ter sido elaborado por um vereador quando, na verdade, seria de competência do Executivo, pois gerará ônus aos cofres públicos - por vezes foi desviada para a questão do mérito da proposta. Nem a presença do secretário de Governo, Rodrigo Moreno, e do assessor Carlos Laino, em conversas pelos cantos com a maioria dos vereadores - já que a Prefeitura é contra a proposta e quer um outro projeto para a continuidade da atuação das quatro cooperativas de reciclagem na cidade, que tem como base a unificação - foi suficiente para garantir o apoio irrestrito ao parecer.
.
A fala de Izídio, na abertura do debate, foi apoiada pela reprodução de um vídeo no qual o prefeito Vitor Lippi (PSDB), então candidato à reeleição, assumia o compromisso de implantação de 100% de coleta seletiva na cidade. (VEJA AQUI) “A população colocou 79% dos votos na proposta deste prefeito. Sorocaba não pode concordar em pagar 167% a mais, a partir de agosto, para exportar seu lixo”, argumentou Izídio, referindo-se ao encerramento das operações do aterro do retiro São João, previsto para o segundo semestre.


Jornal Cruzeiro do Sul

Promessa que não será cumprida!

No dia 22/9/2008, em seu programa eleitoral, o prefeito de sorocaba, Vitor Lippi (PSDB), prometeu a implantação da coleta seletiva em 100% da cidade ainda neste mandato!

Prometeu e, pela falta de vontade política que demonstra e pela inexperiência e falta de visão do Secretário responsável, não cumprirá!

Veja aqui o vídeo do comprometimento do prefeito.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Lippi manobra, impede votação e catadores protestam no Paço

O prefeito Vitor Lippi (PSDB) interferiu deliberadamente na sessão da Câmara desta terça-feira, 13, última antes do recesso parlamentar, e impediu a votação de um projeto de lei do vereador Izídio de Brito (PT), que instituía a coleta seletiva em Sorocaba com remuneração dos catadores.

Inconformados com a atitude do chefe do Executivo, um grupo de aproximadamente 30 catadores ligados a CORESO foram à sede do governo sorocabano. Eles queriam audiência imediata com Vitor Lippi, mas conseguiram audiência para quinta-feira, 15.

A manobra
Depois de várias tentativas de negociação com a Prefeitura, Izídio, em acordo com a maioria dos 20 vereadores da Casa, conseguiu colocar o projeto em votação. O petista esperava contar com o apoio de pelo menos 10 parlamentares, o que garantiria a aprovação da proposta,

Mas logo cedo, antes da votação, Lippi escalou o secretário Roberto Moreno [Governo e Planejamento] e o assessor especial Carlos Laino para convencerem os vereadores a não aprovarem o projeto.

Eles conseguiram. Depois de várias investidas pessoais no plenário, a Câmara votou pela retirada do projeto de pauta por uma sessão. Como o Legislativo entra em recesso, a proposta só volta a ser discutida em agosto.

Além de Izídio, apenas França, Caldini Crespo, Ruby e Cláudio do Sorocaba 1 votaram em favor da coleta remunerada.
O projeto

A proposta institui o Programa de Coleta Seletiva Solidária em Sorocaba.Pela proposta do vereador, o Paço pagaria o mesmo valor - R$ 103 por tonelada - para os catadores, que deveriam se organizar em cooperativas.

Além de ampliar a coleta seletiva na cidade com inclusão e melhora dos rendimentos dos catadores, o vereador argumenta que a proposta também protege o meio ambiente. "O volume de reciclagem em Sorocaba seria imensamente maior e não aumentaria nenhum custo à prefeitura. Ela apenas iria deixar de pagar a empresa pela coleta convencional e passaria a remunerar os catadores", conclui o parlamentar.
Imprensa Smetal Sorocaba

sexta-feira, 9 de julho de 2010

AGENDA: Mercadante em Sorocaba, nesta segunda-feira

Mercadante, candidato a governador do estado de São Paulo, estará nesta segunda-feira, dia 12, as 14h30, na praça Cel Fernando Prestes. Acompanhado da militância petista e do partidos aliados, fará uma caminhada pelo centro da cidade. Mercadante está percorrendo neste inicio de campanha o interior do estado e tem falado da empolgação da população em relação a sua candidatura.

Além deste importante compromisso, temos outro dia 17 de julho, no Recreativo Central quando lançaremos a campanha em Sorocaba. Participe!

Coleta seletiva deverá ser votada somente na próxima semana

Projeto que proíbe bebida em eventos municipais, de Ditão Oleriano (PMN), dominou a pauta da Câmara e causou adiamento da proposta que beneficia catadores, de autoria de Izídio (PT)

O projeto de ampliação da coleta seletiva em Sorocaba, que deveria ter sido discutido hoje (8) na Câmara, foi adiado para a sessão da próxima terça-feira, dia 13. O motivo foi a votação, hoje, de diversos projetos pendentes de sessões anteriores, a chamada pauta remanescente.

"Havia a disposição da mesa diretora [da Câmara] em agilizar as votações pendentes e colocar a coleta seletiva em discussão. Mas os debates sobre propostas anteriores duraram mais do que o previsto. Assim, vamos ter que ter um pouco mais de paciência", afirma o vereador Izídio, PT, autor do projeto de lei que institui um programa municipal de coleta seletiva.
Já os catadores da Cooperativa de Reciclagem de Sorocaba (Coreso), que lotaram o plenário da Câmara hoje, prometem voltar na terça-feira e não ir embora enquanto o projeto de Izídio não for votado.

"Nestes mais de dez anos de existência, nada veio de graça para os catadores da Coreso. Já em 1999 os cooperados mais antigos lutaram seis meses para a prefeitura implantar o primeiro galpão de coleta seletiva, no bairro Vitória Régia. Depois, ficaram 11 meses brigando para ter energia elétrica no local. O galpão da rua Chile, só saiu depois de um ano de pressão em cima da prefeitura", disse Carlos Roberto de Gáspari, diretor do Ceadec, ONG que assessora cooperativas de reciclagem.

Imprensa Smetal Sorocaba

Coreso reclama de discriminação da Prefeitura

Chorando. Foi dessa forma que o presidente da Cooperativa de Reciclagem de Sorocaba (Coreso), José Augusto Rodrigues de Moraes, mostrou- se inconformado com a política da coleta seletiva em Sorocaba, durante entrevista no Cruzeiro do Sul, ontem a tarde. Ele considera que a Prefeitura discrimina a Coreso, que hoje coleta e destina 130 toneladas de material ao mês para a reciclagem e é aque recebe o menor subsídio mensal da Prefeitura. O incentivo inferior às demais a obriga recusar o ingresso de novos cooperados que pedem para participar, porque falta combustível e equipamentos necessários para ampliar os trabalhos.

Acompanhado da diretoria do Centro de Estudos e Apoio ao Desenvolvimento, Emprego e Cidadania(Ceadec), José de Moraes fez críticas ao projeto que a Prefeitura pretende implantar centralizando toda as cooperativas em um único barracão, na Zona Norte. A Prefeitura foi consultada via Secretariada Comunicação e respondeu que não conseguiu estabelecer contato com o secretário de Parcerias, Roberto Juliano, presente em uma reunião fora do Paço.

A presidente do Ceadec, Rita de Cássia Gonçalves Viana, apresentou um cálculo para demonstrar a desigualdade dos repasses da Prefeitura entre as cooperativas. Dividindo o valor do subsídio mensal que cada uma recebe pela tonelada de material que informam coletar no mês, chegou ao seguinte resultado: a Coreso fica R$ 33,57 enquanto há cooperativa que recebe R$ 479,35. Outras duas, respectivamente, recebem R$ 234,33 e R$ 372,68. Segundo a presidente do Ceadec, essa pode ser a justificativa pelo qual apenas a Coreso tenta conquistar da Prefeitura a remuneração de R$ 104,00 por tonelada de material coletado aos catadores. O solicitado é o que a Prefeitura gasta hoje pela tonelada que vai para o aterro, entre o valor da coleta paga à empresa Gomes Lourenço e os custos para a manutenção do aterro. A partir de agosto, com o fechamento do aterro São João, o material que não for coletado para a reciclagem custará muito mais caro à Prefeitura para “exportar’ à outra cidade. A reivindicação não é feita apenas pela Coreso, mas para todo o trabalho de cooperativa de coleta de material.
Passado o período da crise financeira do ano passado, que mais prejudicou a venda de material coletado, o Ceadec informou que até agora foi recuperado apenas 40% do valor que as empresas pagavam pela tonelada do reciclável. Como consequência, a Coreso precisa de subsídios da Prefeitura, que paga valor superior às outras três cooperativas, que juntas, recolhem menos do que a média de 130 toneladas/mês declarada pela Coreso. Para tentar reverter essa situação os membros da diretoria do Ceadec e o presidente Coreso dizem que agora empenham-se ao máximo para que os vereadores derrubem o parecer de inconstitucionalidade na Câmara ao projeto de lei que prevê o pagamento para os cooperados. A comissão de Justiça da Câmara observou que existe inconstitucionalidade no projeto de autoria do vereador Izídio Brito Correia (PT) que prevê a remuneração. Se o parecer for derrubado pelos demais vereadores a decisão caberá ao prefeito Vitor Lippi.
Mesmo reconhecendo o risco da Câmara criar uma lei que a Prefeitura poderá contestá-la na Justiça, o diretor do Ceadec, Carlos Roberto de Gáspari, argumenta que as medidas precisam ser tomadas “passo a passo”. O projeto deveria ser apreciado ontem, o que deixou de ocorrer porque o tempo da sessão esgotou-se antes. A nova previsão é que vá para a votação na próxima terça-feira.

Centralização
Os responsáveis pela Coreso e pelo Ceadec opinam que o projeto que a Prefeitura tende adotar possui problemas. Dizem que a criação de um único barracão para abrigar todas as cooperativas vai elevar muito o custo de transporte do material. Dizem também que os sete mil metros quadrados deste barracão será insuficiente para receber todo o material reciclável da cidade. Também discordam da alteração dos catadores fazerem a coleta com o caminhão em movimento, como é feito hoje pela empresa que recolhe o lixo. Para eles o material reciclável deve ser feito com contato direta da população.

Jornal Cruzeiro do Sul

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Sem acordo com Executivo, Coleta Seletiva Solidária volta a ser discutida

O projeto de lei que institui no município o Programa de Coleta Seletiva Solidária, de autoria do vereador Izídio de Brito (PT), entra na pauta de votações de quinta-feira (8). O vereador decidiu que vai manter o projeto em pauta, uma vez que não houve acordo com o Executivo, em reunião realizada na manhã de quarta-feira (7) com os secretários Rodrigo Moreno (Governo e Planejamento), Roberto Juliano (Parcerias) e o assessor especial do prefeito Vitor Lippi (PSDB), Carlos Laino.

Com o propósito de debater um programa unificado para ampliação da coleta seletiva e a remuneração dos catadores por meio da transferência dos valores pagos, hoje, por tonelada coletada do lixo convencional às cooperativas, a reunião foi agendada durante a sessão da última quinta-feira (1º), quando vários vereadores se manifestaram a favor da derrubada do parecer jurídico contra o Projeto. Os vereadores Paulo Mendes (PSDB), João Donizeti (PSDB), Luís Santos (PMN) e Ditão Oleriano (PMN) também participaram da reunião.

Sem acordo

Durante a reunião, o secretário de Parcerias, Roberto Juliano, responsável pela coleta seletiva do município, se manifestou contra a remuneração das cooperativas de catadores, que já prestam o serviço sem o devido apoio do governo municipal. “A questão é que estávamos aguardando uma resposta sobre o projeto desde outubro do ano passado”, conta Izídio de Brito.

Por isso, o vereador petista optou por colocar o parecer do projeto em votação nesta quinta-feira. Para ele, o diálogo ainda é a melhor saída, “porém ficou claro que existe falta de vontade política em solucionar a questão e não existem mais motivos para continuar a negociar. Não podemos esperar mais”, ressalta.

Izídio de Brito acredita que o prefeito Vitor Lippi está perdendo uma grande oportunidade, tendo em vista a dificuldade que Sorocaba vem enfrentando para conseguir uma licença para a construção de um novo aterro, já que o atual está vencido. “Com a coleta seletiva implantada, só temos a economizar, já que se estima que 33% das 13.500 toneladas de ‘lixo’ aterradas por mês são compostas por materiais recicláveis. Com a coleta, ocorrerá uma diminuição imensa na quantidade a ser importada e garantiremos uma vida mais longa para nosso futuro aterro”, explica.

Para ele, Lippi também está deixando passar a chance de Sorocaba se tornar referência nacional na universalização da coleta seletiva solidária. “Por isso amanhã lutaremos pela derrubada do parecer jurídico junto de todos os vereadores que acreditam nesse projeto e com o apoio de catadores e catadoras, que já garantiram presença na votação”, afirma Izídio.

terça-feira, 6 de julho de 2010

JUVENTUDE PETISTA REALIZA ENCONTRO EM SOROCABA

O Partido dos Trabalhadores de Sorocaba realizou no último domingo (04/07), o Encontro com a Juventude Petista, que reuniu mais de 40 jovens de Sorocaba, Votorantim e Pilar do Sul, filiados e simpatizantes do partido, para debater a conjuntura política e o papel da juventude na política. Em Sorocaba 35% do eleitorado é composto por jovens. “É preciso que o jovem pense a política a partir de sua própria participação”, destacou o deputado estadual Hamilton Pereira (PT), que prestigiou o evento, ao lado da ex-deputada federal Iara Bernardi, do vereador de Sorocaba Izídio de Brito Correia (PT), do presidente do PT de Sorocaba, José Carlos Triniti Fernandes, e do presidente do PT de Votorantim, Ismael Nunes Filho. Além deles, estiveram presentes os secretários de cultura, Cleiton Lemes, e de cidadania, João Soares de Queiroz, ambos de Votorantim.

O prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta (PT), que fez parte da mesa de debates, defendeu que é preciso repensar qual deve ser a grande bandeira da juventude hoje. Segundo ele, há muito tempo se fala de primeiro emprego e drogas por exemplo. “A nossa juventude precisa de bandeiras concretas”, disse.

Foi lembrada a força da juventude no cenário político atual, comparando com fatos históricos passados onde ela sempre teve o papel de linha de frente. Destacaram-se vários movimentos contra a ditadura, as lutas estudantis e o “Fora Collor”, do qual segundo Daniel Lopes, membro do diretório estudantil da Uniso, muitos jovens sorocabanos participaram efetivamente.

>> Leia Mais

PT Sorocaba

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Pressionado pela Câmara, Lippi promete definir programa municipal para reciclagem

Prefeito e vereadores de Sorocaba se reúnem dia 7 para tentar chegar a um acordo sobre um projeto já pronto, elaborado pelo vereador Izídio (PT)

O líder do governo de Sorocaba, vereador Paulo Mendes (PSDB), garantiu que o prefeito Vitor Lippi irá receber o vereador Izídio (PT) na próxima quarta-feira, dia 7, às 10h, para tomar uma decisão sobre um projeto do vereador petista, que amplia a coleta seletiva de recicláveis na cidade e prevê remuneração aos catadores. A promessa foi feita durante sessão da Câmara nesta quinta-feira, dia 1.

A garantia de realização do encontro - e a promessa de definição sobre o assunto - só surgiu depois que vários vereadores se manifestaram, durante a sessão, pela derrubada de um parecer jurídico contrário ao projeto do vereador petista.

Com a derrubada do parecer, o projeto poderia ser aprovado na íntegra pela Câmara, mesmo sem a concordância do prefeito Lippi, que teria que vetá-lo para impedir sua aplicação prática, correndo o risco de sofrer desgaste político.

Após a confirmação do encontro no Paço, Izídio pediu a retirada do projeto nas sessões de hoje e da próxima terça. O presidente da Câmara, Marinho Marte (PPS), que criticou a demora do governo municipal em analisar a proposta, garantiu que o projeto voltará automaticamente à pauta na sessão de quinta, dia 8, caso não haja acordo com o prefeito até lá.

Izídio convidou os integrantes da comissão de meio-ambiente da Câmara e demais vereadores interessados para participarem da reunião com o prefeito na quarta.


Imprensa Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região

segunda-feira, 28 de junho de 2010

MP acata denúncia do PT, mas as obras continuam


O Ministério Público (MP) acatou a denúncia feita pelo Partido dos Trabalhadores (PT), na qual questiona a regularidade das obras de elevação da pista da avenida Dom Aguirre, em virtude da dispensa de licitação. O promotor de justiça Orlando Bastos Filho informou ontem que segunda-feira dará início às investigações, mas descartou a possibilidade de embargo dos serviços durante sua avaliação.

De acordo com o promotor da Defesa do Cidadão, a representação protocolada pelo PT na quinta-feira foi distribuída por ele próprio, como secretário executivo do MP, ontem pela manhã, devendo retornar para ele mesmo já na segunda-feira. Embora o processo seja referente à sua comarca, Bastos Filho explicou que a distribuíção é necessária para que o processo receba uma capa e um número.

Orlando Bastos Filho também destacou que apesar de já ter tomado ciência da representação, que ainda não é possível antecipar nenhum ponto de vista. Isso porque, conforme salientou, as únicas informações obtidas até o momento são as que foram divulgadas pelos jornais. Mesmo assim ele explicou que, a princípio, de um modo geral, se os serviços estiverem englobados em contratos já vigentes, que não há necessidade de outro contrato. Porém, ele deixou claro que isso é de um modo geral, e que cada caso tem suas particularidades, e por isso a denúncia será apurada com base em documentações a serem apresentadas pela Prefeitura Municipal.

Ainda segundo o promotor de justiça, o Executivo tem o prazo de dez dias para enviar toda documentação necessária, e que a pressa em ter o caso concluído será da Prefeitura, sendo que, da sua alçada, a partir da entrega de todos os dados, a conclusão não levará mais que 24 horas. O promotor público também informou que não pretende embargar as obras enquanto estiver estudando o processo.

A denúncia

O pedido de instauração de Ação Civil Pública pelo Partido dos Trabalhadores, foi justificado pela suspeita de possíveis irregularidades na dispensa de licitação para as obras que devem por fim às enchentes na marginal. A representação se baseia no artigo 23 da Lei 8.666/1993, a chamada Lei de Licitações, que determina que obras e serviços de engenharia a partir de R$ 1,5 milhão, obrigatoriamente devem ser licitados. Nesse caso, a obra estaria avaliada em R$ 5 milhões.

Para o presidente do PT local, José Carlos Trinitti, é “questionável” a atitude do Paço na dispensa da licitação. A Prefeitura, por sua vez, apenas se manifestará quando for informada oficialmente pela Justiça, o que deverá acopntecer já nesta segunda-feira. Entretanto, o secretário interino de Governo, Carlos Laíno, adiantou, em matéria divulgada ontem pelo Cruzeiro do Sul, que todo o procedimento foi feito dentro da legalidade. Segundo ele, não teria havido dispensa de licitação, mas sim aproveitamento do contrato já existente e vigente desde 2007, com as empresas que realizam a revitalização, pavimentação de ruas e de avenidas da cidade.

Em nota, a Secretaria de Comunicação (Secom) do Paço informou, conforme já divulgado ontem, que as obras, já iniciadas na avenida Dom Aguirre, acontecem pelo contrato decorrente da CPL 650/07, cuja licitação ocorreu em 2007 para contratar três empresas para a prestação destes serviços. O contrato assinado no dia 9 de abril de 2008 tem vigência até o dia 8 de abril de 2013, ou seja, cinco anos, conforme determinação legal da Lei de Licitações (Lei 8.666/93). Foram contratadas por esta licitação as empreiteiras Júlio&Júlio, Ellenco e SPL, cada uma delas pelo valor total de R$ 13.243.058,80.
Jornal Cruzeiro do Sul

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Partido dos Trabalhadores aciona MP nesta quinta-feira para investigar dispensa de licitação nas obras da Dom Aguirre

O Partido dos Trabalhadores (PT), representado pelo seu presidente, José Carlos Triniti Fernandes e pela bancada do partido na Câmara Municipal de Sorocaba, composta pelos vereadores Francisco França (líder) e Izidio de Brito Correia, decidiu entrar hoje, (24/6), às 13 horas, com uma representação no Ministério Público, em face do prefeito Vitor Lippi (PSDB) e dos secretários municipais, Wilson Unterkircher Filho (secretário de Obras e Infraestrutura Urbana) e Carlos Laino (secretário de Governo e Planejamento em exercício), e também do presidente da URBES – Trânsito e Transporte, Renato Gianolla e do diretor do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, Geraldo Moura Caiuby.

A representação foi motivada pela dispensa da licitação por parte do governo municipal para realização das obras de elevação da avenida Dom Aguirre, que a partir do dia 1º. de julho terá suas pistas fechadas por 30 dias.

No documento, o PT argumenta que de acordo com o artigo 23 da Lei 8666/1993, obras e serviços de engenharia a partir de R$ 1.5 milhão, obrigatoriamente devem ser licitados. Como o custo das obras anunciado pelos secretários é de R$ 5 milhões, torna questionável a atitude do executivo na dispensa da licitação.

A urgência na execução das obras também é objeto de questionamento do PT, já que o problema dos alagamentos é antigo, e até agora o governo municipal não tinha tomado as devidas providências. Mas atualmente, mesmo impossibilitado de celebrar convênio com o governo do estado, por causa do calendário eleitoral, conforme anunciado pelos secretários, as obras sem licitação deverão ser realizadas, aproveitando contrato de pavimentação celebrado com determinadas empresas há mais de três anos.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Prefeitura perde prazo e Romaria de Aparecidinha fica sem recursos do Estado

R$130 mil estavam garantidos através de emenda apresentada pelo deputado estadual Hamilton Pereira (PT)
Para receber R$130 mil em recursos estaduais, conquistados através de emenda do deputado estadual Hamilton Pereira (PT) para investimento na Romaria de Aparecidinha, a Prefeitura de Sorocaba deveria ter encaminhado documentação à Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Turismo até o dia 3/5. Essa informação consta de dois ofícios encaminhados pela Secretaria de Estado à Prefeitura, sendo o primeiro de 25/3 e o segundo de 13/4.
Já no primeiro ofício foi indicada a necessidade de “envio imediato” de uma relação de documentos entre os quais uma “Lei Municipal específica para o objeto do convênio”. No segundo ofício, houve reiteração da relação de documentos requisitados, citada novamente a necessidade de uma Lei aprovada pela Câmara Municipal, com destaque para a informação de que o prazo mínimo para o envio da documentação era de “70 dias antecedentes ao início das festividades”.
As informações obtidas pelo deputado estadual Hamilton Pereira (PT) geraram indignação no presidente do PT de Sorocaba, José Carlos Triniti Fernandes, e no vereador Izidio de Brito de Correia. “É inacreditável a displicência dessa Administração em relação aos interesses da população”, salienta Triniti. “Trata-se da segunda maior Romaria do País, que leva o nome de Sorocaba para todos os cantos do Brasil, para a qual o Prefeito prova que não dá o mínimo valor”, critica.
Segundo Triniti, a demanda chegou ao mandato do deputado Hamilton Pereira através do Núcleo do PT no bairro de Aparecidinha. “Nós fomos cobrados pelos membros do núcleo de que estava havendo problemas com a liberação dos recursos e pedimos ao deputado Hamilton que apurasse o que estava acontecendo”, explica Triniti.
O vereador Izidio, por sua vez, lembra que em 12/4 houve uma reunião do deputado Hamilton com o então Secretário de Administração de Sorocaba, Rodrigo Moreno, quando foi anunciada a liberação de R$330 mil para construção de uma área de lazer no Jardim Luiza e investimentos na Romaria de Aparecidinha. “Mesmo que o ofício não tivesse sido enviado pela Secretaria Estadual à Prefeitura, nós estivemos lá pessoalmente passando a informação para o representante da Prefeitura”, observa Izidio. “E realmente, a Prefeitura nunca enviou nenhum Projeto de Lei à Câmara Municipal com a proposta de convênio solicitada pelo Estado”, completa.
Para Triniti, a atitude da Prefeitura demonstra seu preconceito partidário. “O Prefeito não pode se dar o luxo de ignorar um recurso como esse por se tratar de emenda de um parlamentar petista”, afirma. “Nossas prefeituras petistas da região como Votorantim, Porto Feliz, Piedade e outras, nunca tiveram problemas em receber emendas de parlamentares do PSDB porque a relação republicana deve existir para que prevaleçam os interesses da população”, completa.
A Romaria de Aparecidinha é realizada todos os anos em 1º de janeiro e no segundo domingo do mês de julho. A manifestação chega a reunir mais de 70 mil pessoas no santuário localizado no bairro de Aparecidinha e os habitantes da região preocupam-se com a falta de estrutura dos bairros para receber número tão grande de pessoas na ocasião da Romaria. Hamilton Pereira é autor da Lei que incluiu a Romaria de Aparecidinha no calendário turístico oficial do estado de São Paulo.
Assessoria deputado estadual Hamilton Pereira

Pesquisa Ibope aponta Dilma com 40% e Serra com 35%

Levantamento foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria.Pesquisa é a primeira após as convenções. Marina Silva aparece com 9%.


Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta (23) em Brasília mostra a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 40% e o candidato do PSDB, José Serra, com 35% na corrida eleitoral pela Presidência da República. Marina Silva (PV) tem 9% das intenções de voto, segundo o levantamento, encomendado ao instituto pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O cenário da pesquisa que apresentou esses resultados é o que inclui somente Dilma, Serra e Marina. No cenário que reúne12 candidatos, Dilma aparece com 38,2%, Serra, 32,3% e Marina, 7%.

É a primeira vez que Dilma aparece à frente de Serra numa pesquisa de intenção de voto para presidente. Na pesquisa CNI/Ibope anterior, realizada em março, Serra tinha 38%, Dilma, 33% e Marina, 8%. No início de junho, outro levantamento do Ibope, divulgado no último dia 5 e feito por encomenda da TV Globo e do jornal “O Estado de S.Paulo”, Dilma e Serra apareciam empatados com 37% das intenções de voto. Marina Silva acumulava 9%.

A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos (portanto, Dilma pode ter entre 38% e 42%; Serra, entre 33% e 37%; e Marina, entre 7% e 11%).
A pesquisa é a primeira realizada após a oficialização das candidaturas de Dilma, Serra e Marina pelas convenções partidárias. O Ibope entrevistou 2.002 eleitores entre os dias 19 e 21em 140 cidades.

Disseram que votarão em branco ou nulo 6% dos entrevistados. Os que responderam que ainda não sabem em quem votar são 10%, segundo o Ibope.

Segundo turno
Na simulação de segundo turno, Dilma teria 45% e Serra, 38%, segundo o Ibope. Na hipótese de segundo turno entre Dilma e Marina, a petista venceria por 53% a 19%. Serra ganharia de Marina por 49% a 22%.
Conhecimento
O Ibope mediu também o grau de conhecimento do candidato apoiado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em março, 58% reconheciam Dilma como a candidata de Lula. Na pesquisa divulgada nesta quarta, o grau de conhecimento é de 73%.
Rejeição
Dentre os entrevistados, 23% disseram que não votariam em hipótese nenhuma em Dilma Rousseff. Os que rejeitam Serra são 30% e os que nunca votariam em Marina somam 29%.
Avaliação do governo
Segundo o levantamento, 75% consideram ótimo ou bom o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já a avaliação pessoal do presidente atinge 85% de aprovação, recorde na série histórica da pesquisa CNI/Ibope.

O percentual dos que consideram o governo ruim ou péssimo é de 3%, segundo a pesquisa. Os que julgam o governo regular são 20%.

Na avaliação pessoal do presidente, 11% desaprovam Lula, o índice mais baixo já registrado pelo levantamento.

A pesquisa também mediu a confiança dos entrevistados no presidente Lula: 81% disseram confiar no presidente e 15% afirmaram que não confiam; 4% não responderam ou não souberam dizer.

G1

segunda-feira, 21 de junho de 2010

José Serra não cumpriu metas de Transporte em SP

O governo estadual cumpriu menos da metade das metas da área de Transporte Metropolitano estabelecidas para o ano passado no Plano Plurianual (PPA) 2008-2011. Segundo balanço feito pelo Executivo, 16 dos 30 objetivos traçados para o setor não foram alcançados, incluindo a ampliação das linhas de Metrô e a modernização dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

O plano de expansão das malhas metroviária e ferroviária é uma das principais peças de campanha do pré-candidato à Presidência e ex-governador José Serra (PSDB). Em nota, a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM) afirmou que "alguns projetos sofreram atrasos inerentes a fatores externos que não podem ser controlados pela STM, como os processos de contratação e desapropriação e a demora no fornecimento do setor privado".

Leia a íntegra da nota.

A Linha 5 (Lilás) teve a maior diferença entre o previsto e o realizado. Deveria ter sido implantado 25% do trecho entre o Largo 13, em Santo Amaro, e a Chácara Klabin, na zona sul. Mas foram construídos 9,25%.

A previsão era que 38% da ampliação da Linha 2 (Verde) fosse concluída, mas foram feitos 14,7%. Na Linha 4 (Amarela), a meta era 36%, mas 28%,32% foi realizado.
Nenhuma das metas de modernização das linhas de trem foi atingida em 2009. O pior desempenho foi na Linha 10 (Turquesa), que vai do centro da capital a Rio Grande da Serra. A previsão era concluir 12% do projeto de revitalização da linha e implantação do Expresso ABC. Mas apenas 3% foram feitos. O principal benefício desse investimento é reduzir os intervalos entre as composições, que continuam lotadas nos horários de pico.

Especialistas em transporte minimizam os atrasos, alegando as dificuldades de executar obras públicas e a "raridade" dos investimentos em transporte de massa. "O governo deve ser cobrado pelo prazo, mas tem que tomar cuidado para não desqualificar o investimento", diz Marcos Bicalho, superintendente da Associação Nacional do Transporte Público (ANTP). "É preciso entender as dificuldades que há na gestão pública."
Para Bicalho, o governo deve ser transparente tanto na hora de anunciar os projetos como na hora de prestar contas. "Nós (no Brasil) deveríamos ter o hábito de prestar contas, ser mais franco, assumir atrasos."

O consultor de transporte Horácio Figueira afirma que os investimentos estão melhorando a rede do Metrô e dos trens, mas que há problemas para serem resolvidos. "Está faltando trem. O Metrô e a CPTM estão superlotados. E o ônibus, outro transporte de massa, está esquecido. Só o trilho não vai dar conta da demanda.

Jornal da Tarde

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Lula concede aumento de 7,7% para aposentados




José Carlos Triniti Fernandes - Presidente do PT de Sorocaba


O presidente Lula sancionou o reajuste de 7,7% para os aposentados que ganham mais de um salário mínimo. Isso caiu como uma bomba para a oposição e parte da mídia. Ao aprovar a proposta na Câmara dos Deputados e no Senado, PSDB, DEM e PPS não tinham dúvidas de que o presidente vetaria o aumento acima da proposta inicial do governo que era de 6,5%. Caso Lula vetasse o aumento de 7,7%, os partidos e a imprensa oposicionista iriam transformar o ato em bandeira de campanha. Ou seja, tentaram colocar uma casca de banana para que Lula escorregasse. Porém, Lula sabe muito bem onde pisa e o que está fazendo.

Nunca, na história deste País, os aposentados, o povo brasileiro foi tão bem tratado por um Presidente da República. Não precisamos voltar muito no tempo para encontrar nos anais da história, o dia em que os aposentados foram chamados de vagabundos por um presidente. FHC, infelizmente tratou assim aqueles que sempre deram o sangue e suaram para construir este País, chamados pelo ex-presidente de vagabundos.

Hoje, passados quase oito anos do governo do presidente Lula, não somente os aposentados passaram a ser reconhecidos como pessoas de carne e osso, valorizados por tudo que fizeram pelo País, mas o povo passou a ser o centro das atenções do Estado. Estado forte, povo forte! Assim tem sido conduzido este Brasil maravilhoso, do qual todos nós passamos a ter orgulho, reconhecido internacionalmente e, o que é melhor, reconhecido aqui dentro pelo seu povo.

Veja a incoêrencia da oposição e da mídia oposicionista. Desde que o presidente sancionou o aumento, passaram a dizer que foi ato eleitoreiro e que a Previdência pode quebrar. Quando votaram o aumento maior que o proposto, o discurso era outro. Ou seja, naquele momento valia, agora não. Estão sem discurso e sem proposta para querer governar novamente este País. A pior coisa é achar que os brasileiros não estão atentos porque estão muito atentos. Na hora de decidir os rumos deste País vão querer saber quem tem proposta, vão sim comparar e analisar quem bem tratou os aposentados ao longo destes anos todos.

Por fim, reproduzo aqui uma fala do presidente antes de tomar a decisão. "Estamos vivendo um momento tão bom que vou fazer aquilo que for melhor para o Brasil. Não pensem que eu me deixarei seduzir por qualquer extravagância que alguém queira fazer por conta do processo eleitoral. Minha cabeça não funciona assim. A eleição é uma coisa passageira e o Brasil não jogará fora, no século 21, as oportunidades que perdeu no século 20”. Mais uma vez Lula tomou a decisão correta para o Brasil e para os aposentados.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Dilma: Brasil de Lula será governado com a alma e o coração de uma mulher

"Estamos celebrando o Brasil do Lula, que será governado com a alma e o coração de uma mulher", aifrmou a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, durante a Convenção Nacional do PT, neste domingo (13), em Brasília. Para Dilma, o Brasil precisa continuar mudando para melhor e que para isso é mais que simbólico que o PT e os partidos aliados estejam dizendo que “chegou a hora de uma mulher comandar o país”.

“Minha emoção é muito grande. Minha alegria também. Por esta festa tão cheia de energia, de confiança e esperança. Sei que esta festa não é para homenagear uma candidata. Aqui se celebra, em primeiro lugar, a mulher brasileira! Aqui se consagra e se afirma a capacidade de ser – e de fazer – da mulher brasileira. É em nome de todas as mulheres do Brasil - em especial de minha mãe e de minha filha - que recebo esta homenagem para ser a primeira mulher presidente da República”.

Dilma disse que o Brasil conquistou muitos avanços com o governo de Lula, mas é preciso avançar mais e ela quer ser a presidente da inclusão digital, da educação da qualidade. Agora, com Dilma, o país terá ainda mais oportunidades de reduzir a desigualdade de crescer para todos.

“Lula mudou o Brasil e o Brasil quer seguir mudando. A continuidade que o Brasil deseja é a continuidade da mudança. É seguir mudando, para melhor, o emprego, a saúde, a segurança, a educação. É seguir mudando com mais crescimento e inclusão social para que outros milhões de brasileiros saiam da pobreza e entrem na classe média. É seguir mudando para diminuir ainda mais a desigualdade entre pessoas, regiões, gêneros e etnias”, discursou.

Ela lembrou que nos governantes do passado davam atenção para um terço da população e os demais brasileiros eram um estorvo. “Historicamente, quase todos governantes brasileiros governaram para um terço da população. Para muitos deles, o resto era peso, estorvo e carga”, disse.
“Falavam que tinham que arrumar a casa primeiro [antes de distribuir renda aos mais pobres. Falavam e nunca arrumavam. Porque é impossível arrumar uma casa deixando dois terços dos filhos ao relento, à margem do progresso e da civilização. Resultado: o Brasil era uma casa dividida, marcada pela injustiça e pelo ressentimento, que desperdiçava suas melhores energias, que é a energia do seu povo”, completou.
No governo Lula essa forma de governar mudou. O país passou a ser verdadeiramente de todos e os mais pobres conseguiram ter esperança. “Nós, do governo do presidente Lula, fizemos o contrário. Chegamos à conclusão de que só fazia sentido governar se fosse para todos. E provamos que aquilo que era considerado estorvo era, na verdade, força e impulso para crescer, para avançar a fazer desse um país de todos”.
Durante seu discurso, ela sentiu a força da militância petista pelas palmas, pelos cantos de olê, olê, olá, Dilma, Dilma, pelas bandeiras lilás tremulando no auditório e pela vibração da convenção do PT. Ao lado dos aliados, ela listou os avanços que pretende fazer no país em muitas áreas: saúde, educação, infraestrutura, democracia, planejamento urbano, segurança pública, inovação tecnológica. Ela ressaltou também a necessidade das reformas Política e Tributária.
PT Nacional, com www.dilmanaweb.com.br

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Vereador requer vídeo-monitoramento em áreas da Zona Norte

Izídio de Brito Correia (PT) quer que sistema de vigilância seja estendido também às regiões periféricas da cidade

A intensificação da segurança nas regiões das Avenidas Ipanema, Itavuvu, Paes de Linhares e dos parques das Águas, dos Espanhóis e da Vila Formosa, além de alguns bairros, está sendo questionada pelo vereador Izídio de Brito Correia (PT).

Por meio do requerimento protocolado nesta sexta-feira (11), o vereador solicita que os corredores, centros comerciais e parques localizados fora do perímetro central de Sorocaba sejam prestigiados com o sistema de vídeomonitoreamento, inclusive com guaritas, visando a garantia da integridade dos servidores que lá permanecerem.

No texto do documento, o vereador ressalta que, no final do ano passado, criou-se o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), com o intuito de colocar em prática as propostas do Pronasci – Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania. Izídio de Brito lembra que, entre suas atribuições, o GGI-M define o vídeo-monitoramento implementado ou desenvolvido com o apoio do Ministério da Justiça, como parte da estrutura disponível.

Para ele, esse tipo de atenção não pode ser oferecido apenas à região central e do Campolim, como acontece hoje, “pois existem outros locais da cidade que sofrem com a alta concentração de ocorrências e carecem de maior segurança, como, por exemplo, centros comerciais e parques na Zona Norte”.
Foto: Foguinho

4ª Feijoada do PT Sorocaba, neste domingo!


quinta-feira, 10 de junho de 2010

PT é o partido preferido da população brasileira

Quase um terço da população brasileira tem preferência ou simpatia pelo Partido dos Trabalhadores. Esta é a constatação da pesquisa Ibope divulgada no último fim de semana.

De acordo com o levantamento, que também revelou um crescimento significativo da pré-candidata petista à presidência, Dilma Rousseff, 29% dos brasileiros manifestaram preferência partidária pelo PT. Por outro lado, partidos como o DEM (ex-PFL) e o PSDB contaram apenas com 1% e 6% da preferência do eleitorado, respectivamente.

Os dados, na avaliação do deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), ex-presidente do PT, demonstram que apesar do ataque constante de setores da grande mídia brasileira, o partido continua contando com a confiança dos brasileiros. "O PT é um partido muito presente na vida institucional e social do país. Esse índice de 29% poderia ser ainda maior, se não fosse a parcialidade negativa da grande mídia brasileira que, constantemente, tenta denegrir a imagem do PT", disse Berzoini.

De acordo com o parlamentar, a pesquisa desmistifica ainda uma tese equivocada de que o partido estaria envelhecendo, já que a sigla completou 30 anos de sua fundação. De acordo com a pesquisa, 28% dos brasileiros que preferem o partido são jovens, na faixa etária entre 16 e 24 anos. "Temos presença em todas as faixas estarias e um especial apreço pela juventude.

É bom lembrar que o Brasil é um país sem tradição partidária. A preferência absoluta pelo PT mostra que o partido está enraizado nas lutas históricas dos brasileiros", destacou.

O líder da bancada petista na Câmara, deputado Fernando Ferro (PT-PE), chamou atenção para o grau de escolaridade elevado dos eleitores que preferem o PT. Segundo o levantamento, 28% do eleitorado que tem simpatia pelo partido possui ensino superior, 30% tem o ensino médio, 27% o ensino fundamental e outros 29% até a 4º série.

"Somos um partido com a maior expressão política do país. Isso demonstra que o PT é uma sigla reconhecida em todos os graus de conhecimento, escolaridade e faixas etárias", explicou Ferro.

O líder do PT acredita que a popularidade do partido deverá pesar bastante nas eleições que se aproximam. "Isto indica que temos condições de ampliar bastante a nossa bancada no Congresso Nacional e, ao mesmo tempo, eleger mais governadores, prefeitos e vereadores, além da sucessora do presidente Lula, Dilma Rousseff", avaliou. Uma pesquisa feita pelo PT há cerca de dois anos mostrou que, na época, o partido já contava com 23% da preferência da população.

PT Nacional

Executiva do PT realizará grande plenária em julho

Durante reunião da executiva municipal do Partido dos Trabalhadores na manhã da última terça-feira (8/6), foi decidido realizar, no mês de julho, logo após o término da Copa do Mundo, uma grande plenária envolvendo todos os partidos aliados na disputa ao governo do estado de São Paulo e na disputa nacional.

Segundo os membros da executiva petista, é fundamental a mobilização dos militantes para a vitória da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, à presidência da República, e de Aloizio Mercadante ao governo do estado. "Estamos também disputando duas vagas ao senado e queremos aumentar as bancadas estadual e federal", explicou o presidente do PT de Sorocaba, José Carlos Triniti Fernandes.

O sugerido então é fazer uma plenária no centro de Sorocaba e convidar, além dos militantes, todas as lideranças dos partidos aliados e dos movimentos organizados e populares que apoiam as candidaturas. Presenças como do deputado estadual Hamilton Pereira, dos vereadores Izídio de Brito Correia e Francisco França, e da ex-deputada federal Iara Bernardi, estão confirmadas. "O engajamento dos militantes certamente fará a diferença como sempre fez nas eleições", afirmou Triniti. "Encontros como esse em julho, contribuem para manter o foco na disputa, ou seja, vencer as eleições de outubro", conclui.

Feijoada do PT

Neste domingo (13/6) será realizada a tradicional feijoada do PT no Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba. Segundo Marisa Scauri, Secretária de Finanças do Partido e responsável pela organização o evento, são esperadas mais de 500 pessoas. Convite custa R$15 e pode ser comprado na sede do Partido e na hora.

PT Sorocaba

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Profissionais se mobilizam pelo fim dos manicômios

O número de leitos psiquiátricos no Brasil foi reduzi do à metade nos últimos 10 anos. E a exemplo da Itália, que desde 1978 não tem nenhum manicômio, o Brasil também quer acabar com os 300 hospitais psiquiátricos que ainda existem. É o que de fenderam os 2.000 profissionais de Saúde Mental, de todas as regiões, participantes da segunda edição do Congresso
Brasileiro de Saúde Mental, que terminou sábado no Rio de Janeiro.

Organizado pela Escola Nacional de Saúde Pública e pela Associação Brasileira de Saúde Mental, o debate esteve voltado para a promoção de serviços humanizados voltados à saúde mental e a afirmação do Sistema Único de Saúde (SUS) como ferramenta ideal de inclusão de pessoas com transtornos mentais.

Segundo o psiquiatra Ernesto Venturini, consultor de Saúde Mental da OMS, o principal entrave brasileiro à extinção dos manicômios é o fato de serem, em maioria, instituições particulares.

“O Brasil já avançou bastante. O primeiro passo foidado: a indignação. O segundo é a capacidade de mobilização civil, também aconteceu. O país está no meio do processo, ainda buscando fortalecer suas políticas públicas”, afirmou.

Paulo Amarante, psiquiatra e pesquisador em Saúde Mental da Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz (foto), diz que o Brasil vive uma nova concepção em saúde mental com a integração de pessoas com transtornos mentais em atividades culturais e com a valorização do atendimento
fora dos hospitais.

“Ninguém é doente mental. Existem pessoas em sofrimento psíquico ou com transtorno mental. Todas as pessoas passam por fases difíceis que acabam. Mesmo os casos gravíssimos”, defende Paulo Amarante.

>> Leia Mais

Brasília Confidencial

Ibope confirma crescimento de Dilma; Serra tem a maior rejeição

Pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente da República divulgada neste sábado (5) aponta Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) empatados. Os dois têm 37% das preferências e Marina Silva (PV), 9%.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 141 cidades do país entre os últimos dias 31 de maio e 3 de junho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Isso quer dizer que Dilma e Serra podem ter entre 35% e 39% das preferências e Marina, entre 7% e 11%.

Nove por cento dos entrevistados disseram que votarão em branco, nulo ou em nenhum candidato. Os indecisos somam 8%. Foi a primeira pesquisa feita pelo Ibope realizada depois da exibição de propagandas políticas do PT e do DEM.

No último levantamento do Ibope, em abril, José Serra tinha 40% das intenções de voto, Dilma Rousseff, 32%, e Marina Silva, 9%. Dilma foi a única candidata que apresentou crescimento.

Em fevereiro deste ano, a diferença entre os dois primeiros colocados na disputa era de 13 pontos percentuais (Serra tinha 41% e Dilma, 28%). Em março, caiu para cinco pontos (38% e 33%, respectivamente). E, em abril, voltou a subir e chegou a oito pontos (40% e 32%). Nesse mesmo período, Marina teve 10%, 8% e 9% das intenções de voto nos estudos feitos pelo Ibope.

A série histórica citada não considera na disputa o deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), que oficializou, no fim de abril, a desistência de concorrer à Presidência.

A pesquisa é a primeira encomendada neste ano ao instituto pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". Esse levantamento aferiu somente as intenções de voto nos três principais presidenciáveis. Nos cartões apresentados aos eleitores, não constavam os nomes de eventuais pré-candidatos cujas taxas são inferiores a 1% em outras pesquisas já divulgadas neste ano.
O prazo legal para que os partidos oficializem os candidatos em convenção começa no próximo dia 10 e termina no dia 30. Após essa data, serão conhecidos os nomes de todos os candidatos que disputarão a Presidência na eleição de outubro.


PT Nacional

Centrais sindicais aprovam agenda unificada para o futuro

Com a presença de mais de 22 mil trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil, a Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora aprovou nesta terça-feira, 1º de junho, às 14H, a Agenda da Classe Trabalhadora, documento unificado das centrais sindicais com propostas políticas e econômicas que os trabalhadores querem ver implementadas no Brasil nos próximos anos.

"Nosso maior desafio é não permitir o retrocesso, a volta daqueles que implementaram as políticas neoliberais na década de noventa", disse Artur Henrique, presidente da CUT antes de abrir a votação.

O documento aprovado pelas centrais será entregue a todos os candidatos a presidência da República este ano.

Presença de Sorocaba
A região de Sorocaba marcou presença no ato desta terça-feira com cerca de 150 dirigentes e militantes de sindicatos filiados à CUT na região. Os ônibus partiram logo cedo da sede do Sindicato dos Metalúrgicos em Sorocaba e só retornaram no início da noite de hoje, dia 1º.

"O Brasil evoluiu muito durante o governo do presidente Lula, um presidente de origem operária metalúrgica. O salto de qualidade do país foi extraordinário. Por isso mesmo, nós, trabalhadores, temos o dever de exigir a continuidade desses avanços", afirmou Ademilson Terto, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região após o evento.

"O primeiro passo nesse sentido é não apenas saber votar nas eleições deste ano, mas também convencer familiares, amigos e companheiros de trabalho a votarem pela continuidade e pela evolução, e nunca pelo retrocesso", completa Terto.

Para Terto, o ato desta terça deu ânimo para o movimento sindical que tem compromisso com a classe trabalhadora assumir claramente suas preferências eleitorais.

Conclat
A assembleia nacional desta terça também recebeu o nome de Conferência Nacional da Classe Trabalhadora (Conclat).

Em manifesto "ao movimento sindical e à classe trabalhadora", os presidentes de cinco das seis centrais sindicais brasileiras reforçaram a mobilização para a Conclat.

As centrais que organizaram o ato foram a CUT, a Força Sindical, a CGTB, a CTB e a NCST.
CLIQUE AQUI PARA VER O DOCUMENTO APROVADO PELAS CENTRAIS

Foto: Foguinho
Imprensa Smetal Sorocaba e Imprensa CUT Nacional

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Vida de sardinha - ônibus lotados em horários de pico já virou rotina

Prestes a voltar para casa, a auxiliar de limpeza Arabela Lisboa, 39 anos, só pensa no último desafio do dia. Pior que trabalhar por oito horas em pé, é enfrentar o ônibus lotado para voltar para casa. "É péssimo. A gente sofre com esse aperto", diz. "Os ônibus estão mais bonitos, novos, mas só cabe gente em pé. Todo santo dia é assim", aponta. Na enorme fila de embarque, já no início da noite, outras pessoas fazem coro com Arabela no terminal Santo Antonio. Para as mulheres, alertam, a superlotação dos veículos traz um incômodo a mais pela presença de passageiros que abusam do contato físico.

Para quem vai embarcar com criança, a coisa se complica ainda mais. A auxiliar administrativa Luzia Cristina dos Santos, 41 anos, esperava na fila com a filha Letícia, 7 anos. "Tem que tomar muito cuidado. É muita gente se espremendo e pode até machucar", diz.

A movimentação de pessoas nos dois terminais é interminável. A maior concentração de usuários está no início da manhã e final da tarde. A média mensal dos passageiros no primeiro quadrimestre de 2010 foi de 4.262 milhões.

Leia mais> Número de passageiros tem pequena queda

Jornal Bom Dia

Vereadores apostam em tecnologia social

Membros da Comissão de Ciência e Tecnologia pretendem promover ciclo de seminários sobre inovação tecnológica

Fazendo um balanço preliminar da IV Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia, os vereadores Helio Godoy (PSDB), Rozendo de Oliveira (PV) e Izídio de Brito (PT) consideram positiva a participação do Legislativo sorocabano no evento. Membros da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara Municipal, eles participaram de todo a conferência, com o objetivo de buscar subsídios para a implantação do Parque Tecnológico de Sorocaba.

No último dia o evento, os vereadores participaram de palestras com os seguintes temas: “Nova geração de políticas de ciência, tecnologia e inovação”; “Ciência, tecnologia e inovação: as demandas sociais e o desenvolvimento local”; “Sistemas urbanos e regionais sustentáveis”; “Políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento”. No segundo dia do encontro, os vereadores estiveram com o ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende.


Na próxima semana, os membros da Comissão de Ciência e Tecnologia — criada por iniciativa do vereador Helio Godoy e presidida pelo vereador Rozendo de Oliveira — vão se reunir para fazer um balanço final da conferência. Além de apresentar um relatório sobre a participação no evento, a comissão irá definir estratégias de atuação com base em discussões que nortearam o encontro.


Tecnologia social
— Uma das possíveis ações que podem ser feitas no município, segundo os vereadores, é a chamada “tecnologia social”, que procura desenvolver inovações tecnológicas que podem ser apropriadas pela comunidade, especialmente as pessoas de menor renda, possibilitando a inclusão social. “Daí a importância da educação”, ressalta Rozendo de Oliveira, lembrando que a papel da educação como base do desenvolvimento científico-tecnológico acabou permeando todo o evento, tanto que o ministro da Educação, Fernando Haddad, participou ativamente da conferência todos os dias.

Também o vereador Helio Godoy enfatizou a importância da ciência e tecnologia na qualificação do espaço urbano: “Em Sorocaba, por exemplo, podemos aplicar os conhecimentos produzidos pela ciência nas áreas que passam pelo processo de regularização fundiária, melhorando as condições de vida da população”. Já o vereador Izídio de Brito (PT) enfatizou a importância da educação técnica para os jovens, que, no seu entender, é um dos alicerces para se ter no país uma mão-de-obra mais qualificada.


Segundo os membros da Comissão de Ciência e Tecnologia, uma das primeiras ações a serem desenvolvidas em conseqüência da participação na conferência é a realização de um ciclo de seminários sobre ciência, tecnologia e inovação, nos próximos meses, com a participação de empresas, universidades, Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e sociedade organizada. A prioridade, segundo eles, é a implantação do Parque Tecnológico, sem esquecer outras aplicações da ciência e tecnologia, como na educação e na melhoria da qualidade de vida.

Câmara Municipal de Sorocaba

sexta-feira, 28 de maio de 2010

2º dia da 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação

Bom dia companheir@s!

Novamente, estou postando direto de Brasília, onde está acontecendo a 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Ontem, enquanto acontecia o 2º dia dos trabalhos, tivemos a oportunidade, durante a solenidade comemorativa dos 25 anos do Ministério da Ciência e Tecnologia, de conversar com o ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende (na foto), sobre a implantação do Parque Tecnológico de Sorocaba. O ministro afirmou ter conhecimento do processo de implantação do Parque Tecnológico e da importância do referido Parque para o desenvolvimento não apenas de Sorocaba, mas de toda a região.

Além da solenidade, também participamos de sessão temática sobre “O Papel dos Parques Tecnológicos e das Incubadoras de Empresas”, sessão plenária sobre “Educação de Qualidade desde a Primeira Infância” e de palestras com Luciano Coutinho, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Carlos Tadeu da Costa Fraga, da Petrobrás, e Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Com certeza, nossa participação está sendo muito importante, pois está nos servindo não só como um grande aprendizado sobre diversos temas, mas também para articular uma maior interação entre a Comissão e a comunidade científica.

Agora, sigo para o último dia da Conferência. Tenham uma ótima sexta-feira e um excelente fim-de-semana!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Direto da 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, em Brasília.

Bom dia companheiros!

Nesta quarta-feira, eu e os vereadores, Cel. Rozendo e Hélio Godoy, todos membros da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara Municipal de Sorocaba, participamos do primeiro dia da 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, em Brasília.

A primeira plenária, sobre “Desenvolvimento Sustentável: Novos Padrões de Desenvolvimento Via Inovação”, foi coordenada pelo economista Luiz Gonzaga Belluzzo, professor titular da Unicamp ( foto 1), que falou sobre a criação do ambiente favorável à inovação tecnológica no Brasil.

Também participamos da Plenária Especial sobre “Ciência, Tecnologia e Inovação em sua Dimensão Territorial” e de essões paralelas sobre “Atores Públicos e Privados e Inovação”, “Bionergia” e “Ambientes econômicos Propícios para a Inovação”, todos muito proveitosos.

Porém, o destaque do dia foi a Sessão Solene de abertura e entrega da Ordem do Mérito Científico, que aconteceu por volta das 18h e contou com a presença do nosso presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Estou muito satisfeito com o conteúdo já apresentado e discutido na Conferência! Com certeza, levaremos ótimas idéias e experiências para Sorocaba!

E hoje tem mais, muito mais!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Nesta quinta-feira, plenária do senador Aloizio Mercadante em Sorocaba


Artigo - O homem que aniversaria duas vezes

Primeiro de abril de 2002. Ele passou manhã e tarde numa reunião sobre planejamento estratégico no PT (Partido dos Trabalhadores) em Sorocaba. Depois, foi curtir os filhos. Estava sentado no sofá vendo televisão quando apagou. Acordou no hospital Albert Einstein em São Paulo. Havia sofrido um acidente vascular cerebral hemorrágico. Foi operado pelo dr. Marcos Stavalli, que havia regressado naquela semana dos Estados Unidos, onde se especializara em cirurgias cerebrais. E recebeu uma boa notícia: “Deputado Hamilton Pereira, o que aconteceu foi um milagre. Acidentes como esse geralmente causam a morte, mas o senhor se recuperará e terá vida plena. Lembre-se em comemorar seu aniversário em mais uma data: 2 de abril, o dia em que o senhor renasceu”.

Hamilton Pereira, deputado estadual, vai comemorar 56 anos no próximo dia 8 de julho. Comenta feliz o dia em que recebeu o “grande milagre”. Quando acordou, estavam ao seu redor os deputados médicos Roberto Gouveia, do PT e Valter Feldmann, do PSDB, além da equipe médica do doutor Stavalli. Nela, um sorocabano, o dr. Francisco Carlos de Andrade Filho.

(Abro parêntesis aqui: Francisco é filho do cardiologista Francisco Carlos de Andrade, que Sorocaba conhece como doutor Neto ou Netinho. Desde que nasceu era chamado de Neto pela família. “Há alguns anos, acrescentou em cartório o Neto em seu nome até por questão de marketing”, lembra o amigo Nilson Costa, dentista e humorista. Nilson entrou no jardim de infância aos 3 anos, junto com Neto. Sempre foram ligados. E brinca: “O Neto foi grande pivô no basquetebol sorocabano e tinha o apelido de Fuminho. Ele nunca fumou maconha, mas era moreninho... O seu irmão caçula, Marco Antonio de Andrade, médico ortopedista e grande atleta na juventude, ganhou o apelido de Furacão porque era um baixinho agitado, que deixava os adversários vendo brisa...”)

Voltando ao Hamilton, ele mora há anos num pequeno condomínio do Jardim São Guilherme. Não tinha posses para arcar com o custo do “Albert Einstein”: R$ 100 mil. Porém, os líderes dos partidos na Assembleia Legislativa se reuniram e pediram aos 94 deputados que autorizassem o desconto de 50 reais mensais, durante doze meses, em seus salários para ajudar o pagamento. 88 aderiram. Ainda, Luiz Inácio Lula da Silva veio a Sorocaba para participar de um jantar pró Hamilton Pereira, no Sorocaba Park Hotel, com adesão de mil reais por pessoa. Assim a conta foi paga.

Aí é que entra o melhor da história: Hamilton Pereira sempre foi combativo e, na Assembleia Legislativa, alguns debates pegam fogo. Muitos parlamentares chegam a se tornar inimigos, devido troca de ofensas. Como atuante do PT, ele viveu momentos de tensão com vários adversários. Ao voltar à Assembleia, ocupou a tribuna e falou sobre humildade, gratidão e amor. Agradeceu o companheirismo demonstrado por todos e chegou a derramar lágrimas pelo gesto generoso recebido, “acima de divergências pontuais ou interesses partidários”. Quanto terminou o discurso, os deputados se levantaram e o aplaudiram longamente. Foi momento marcante e inesquecível naquela casa de leis.

Passagens assim raramente são contadas pela imprensa, mesmo reportando o que existe de melhor no ser humano. Eu gosto de lembrá-las, pois todos vivemos momentos fantásticos e que tornam a vida deliciosa, valorizada, apaixonante. Conhecendo-as, aumentamos nossa confiança nas pessoas e acreditamos num futuro sempre melhor.

Por Rui Albuquerque - Jornalista e Colunista do Jornal Bom Dia

terça-feira, 25 de maio de 2010

Aloizio Mercadante visita região nesta quinta

Pré-candidato ao governo do estado pelo PT, Mercadante participará de Plenária com lideranças partidárias às 19h em Votorantim

O senador e pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Aloizio Mercadante (PT), cumpre agenda na região de Sorocaba na próxima quinta-feira (27/5). A agenda do senador terá início em Salto, passando por Sorocaba, Salto de Pirapora, Piedade e Votorantim.

Em Salto, Mercadante se encontrará às 9h com o Prefeito, Geraldo Garcia (PDT), e o vice-prefeito, Juvenil Cirelli (PT), seguindo para uma entrevista coletiva à imprensa na Associação Comercial, localizada à Avenida 9 de julho, no 403.

Às 11h30, Mercadante estará na Câmara Municipal de Sorocaba, onde deverá usar a tribuna e conceder entrevista coletiva à imprensa local. Às 13h, o Senador participa de almoço com prefeitos, vereadores, sindicalistas e presidentes de partidos no restaurante Santa Victória, em Sorocaba.

Em Salto de Pirapora, às 15h, o pré-candidato petista será recebido pelo presidente da Câmara Municipal, Joel Haddad Filho (PDT), reunindo-se, em seguida, com lideranças e militantes partidários. Às 16h30, em Piedade, Mercadante reúne-se com o prefeito Geremias Ribeiro Pinto (PT), seguindo para a Câmara Municipal onde conversará com os vereadores e militância.

A agenda de Mercadante será encerrada em Votorantim, às 19h30, onde participa de Plenária no auditório do Salima's Park Hotel, á Rodovia Raposo Tavares, km 99. O senador tem defendido a regionalização das ações do poder público com o objetivo de promover o crescimento do interior e alavancar a potência econômica das regiões metropolitanas, como Campinas, Ribeirão Preto, Sorocaba e Santos.

A proposta de governo é criar conselhos regionais com a participação de empresários, acadêmicos e lideranças políticas, além de regionalizar o Orçamento Estadual, integrando definitivamente as esferas municipal, estadual e federal.

Mercadante também defende a reativação do transporte ferroviário de passageiros no Estado e a revisão dos contratos das concessões de rodovias - com redução das tarifas de pedágio - como propostas de peso que farão parte de seu programa de governo.

O foco nas ferrovias tem como principal projeto a criação de um trem rápido que ligará Campinas, São Paulo e São José dos Campos, com ramais em Sorocaba e Ribeirão Preto. A candidatura de Mercadante já tem o apoio de dez partidos e ainda espera uma posição do PDT.

PT Sorocaba

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Pac 2: construção de 6000 creches e 1,6 bilhão em equipamentos culturais

O presidente Lula anunciou investimento pelo PAC 2 de $ 1,59 trilhão entre 2011 e 2014 em áreas de alta sensibilidade social, como moradia e saúde.

Duas ações em educação farão parte do segundo Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2, lançado nesta segunda-feira, 29. Uma delas é a construção e reestruturação de escolas de educação infantil, por meio do programa Proinfância. A outra se refere à construção e cobertura de quadras esportivas em escolas públicas da educação básica. As ações em educação fazem parte de um dos subgrupos do PAC, chamado Comunidade Cidadã, e somam investimento de R$ 11,7 bilhões.

Com o Proinfância, programa do MEC que existe desde 2007, a intenção é ampliar a oferta de educação pública para crianças de zero a cinco anos, por meio de construção de creches e pré-escolas e aquisição de equipamentos e mobiliário. Até 2009, foram conveniadas 1.722 unidades. Em 2010, a previsão é de 800 unidades. Incluído no PAC 2, o programa permitirá a construção de mais 1,5 mil escolas de educação infantil por ano, até 2014, totalizando 6 mil. Cada unidade custará entre R$ 620 mil e R$ 1,3 milhão. A previsão de investimento total em quatro anos é de R$ 7,6 bilhões.

O deputado federal Angelo Vanhoni, presidente da Comissão de Educação e Cultura, enfatiza que o PAC 2 será essencial para concretizar as metas definidas pelo Plano Nacional da Educação debatido durante a Conferência Nacional da Educação. “ O PAC 2 será um importante instrumento para a realização destas novas diretrizes colocadas e para fortalecer a parceria entre estados, municípios e a sociedade civil.”

Para Vanhoni, “ esta nova fase do PAC tem mais claro a importância de aliar o desenvolvimento econômico com o desenvolvimento humano. Já está mais do que provado pelo próprio governo que programas de educação e cultura trazem resultados significativos ao combate á violência , para dinamização da economia e promove a realização humana.

”Praças culturais – A segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) também incorporou projetos da área cultural. Prevê a construção de 800 praças com equipamentos culturais – além de outros serviços à população. O modelo levado pelo Ministério da Cultura à Casa Civil é o dos Espaços Mais Cultura. As praças terão investimento total de R$ 1,6 bilhão, e contarão com cineteatros, bibliotecas, anfiteatros, telecentros, salas multiuso, pistas de skate, kits básico esportivo, equipamentos de ginástica, ginásios poliesportivos, espaços criança, pistas de caminhada, quadras de areia para vôlei e futebol, vestiários e espaços para a terceira idade, além de Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Quadras de esporte – O Programa de Construção e Cobertura de Quadras Esportivas Escolares tem o objetivo de melhorar a estrutura física para realização de atividades pedagógicas, recreativas, culturais e esportivas em escolas públicas de ensino fundamental e médio. Estarão disponíveis projetos padronizados para construção e cobertura das quadras. A proposta é atender a 10.116 escolas até 2014, sendo 6.116 com construção de quadras cobertas e 4 mil com cobertura de quadras já existentes. O investimento total será de R$ 4,1 bilhões. O programa considera escolas com 500 alunos ou mais. Os critérios de atendimento são os mesmos do Proinfância.

Para saber mais sobre o PAC 2, acesse http://www.brasil.gov.br/pac/pac-2/

Blog Iara Bernardi
http://iarabernardi.blogspot.com/

Dilma sobe 7 pontos e empata com Serra, aponta Datafolha


A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, atingiu sua melhor marca até hoje numa pesquisa Datafolha e está empatada com José Serra (PSDB). Ambos estão com 37%.

O levantamento foi realizado em 20 e 21 de maio com 2.660 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Marina Silva (PV) aparece com 12%. Os que votam em branco, nulo ou em nenhum somam 5%. Indecisos são 9%.

Na comparação com a última pesquisa Datafolha, realizada em 15 e 16 de abril, Dilma teve uma alta de sete pontos percentuais --de 30% para 37%. Já Serra caiu cinco pontos, saindo de 42% para os mesmos 37%.

Essa é a primeira vez que ambos aparecem empatados no Datafolha, que traz outros números positivos para a petista.
TV e Lula
"O principal fato que pode ser apontado como responsável por essa alta da candidata é o programa partidário de TV que o PT apresentou recentemente", diz Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha.

Na semana passada, o PT foi à TV com vários comerciais de 30 segundos e com seu programa mais longo, de dez minutos. A estrela dessa investida de marketing foi Dilma Rousseff, com Lula como cabo eleitoral.

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados não são apresentados a uma lista com os nomes dos candidatos, a curva da intenção de voto de Dilma continuou a descrever uma sólida curva ascendente.

Ela tinha 8% em dezembro. Em abril, estava com 13%. Agora, foi a 19% e está isolada em primeiro lugar. José Serra pontuou 14% --ele também vem subindo nesse quesito, mas em ritmo mais lento.

Ainda na pesquisa espontânea, há também 5% que dizem ter intenção de votar em Lula, que não pode ser candidato.

Outros 3% declarar querer votar no "candidato do Lula". E 1% respondem "no PT" ou no "candidato do PT".

Em tese, portanto, o potencial de voto espontâneo em Dilma pode ser de 28% --os seus 19% e mais outros 9% dos que desejam votar em Lula, em quem ele indicar ou em um nome apresentado pelo PT.

2º turno e rejeição
Quando são colocados na lista de candidatos os concorrentes de partidos pequenos, o cenário não se altera muito. Dilma e Serra continuam empatados, cada um com 36%. Marina tem 10%. E só dois nanicos pontuam: José Maria Eymael (PSDC) e Zé Maria (PSTU).

Dilma também colheu bom resultado na rejeição: seu índice caiu de 24% para 20% enquanto o de Serra subiu de 24% para 27%. Marina também teve um resultado positivo, pois sua rejeição caiu de 20% para 14%.

Na projeção de segundo turno, os dois estão tecnicamente empatados: a petista tem 46% contra 45% do tucano.

Em abril, Serra aparecia dez pontos à frente da petista nesse quesito, com 50% a 40%.

Folha de São Paulo
Arte/Folha

Notícias CNM/CUT